Sem repasse municipal, diretoria de hospitais contratualizados de Campos divulga nota de alerta à população

Prefeitura não estaria arcando com a complementação da tabela SUS; médicos podem entrar em greve, UTIs podem ser fechadas e cirurgias canceladas

Campos
Por Redação
20 de outubro de 2019 - 8h53

A diretoria dos hospitais contratualizados do município de Campos — Álvaro Alvim, Beneficência Portuguesa, Plantadores de Cana e Santa Casa de Misericórdia — divulgou uma nota de “alerta à população campista” sobre a “real e gravíssima situação que estão passando devido ao não pagamento por parte da Prefeitura pelos atendimentos clínicos, cirúrgicos e de diagnósticos prestados à população”. Na nota, a diretoria informa que já tentou fazer negociações com os administradores públicos municipais e que, agora, pedem que entidades do poder Judiciário e Legislativo tomem providências a respeito dessa situação.

Na última semana, o presidente do Sindicato dos Empregados da Saúde, Carlos Morales, informou que aproximadamente 2 mil funcionários estão com salários atrasados. Os diretores das unidades hospitalares onde esses trabalhadores exercem suas funções também fizeram uma coletiva de imprensa para informar que o atraso do repasse da complementação da tabela do Sistema Único de Saúde (SUS) por parte da Prefeitura, determinado por Lei Municipal, já completou três meses — julho, agosto e setembro —, o que representa R$ 15 mil em repasses não efetuados.

O presidente do Sindicato dos Empregados afirmou que poderá acontecer uma greve na Saúde caso os vencimentos dos profissionais não seja quitado. Já os diretores dos hospitais declararam que estão prestes a fechar a UTI e cancelar cirurgias devido a falta do repasse.

Os diretores ainda afirmaram que os hospitais contratualizados atendem a 70% da demanda da Saúde em Campos.

Na ocasião da coletiva de imprensa, a Secretaria Municipal de Saúde informou por meio de nota que, embora a complementação da tabela SUS esteja em atraso, “o repasse federal para os hospitais contratualizados está em dia, com o pagamento de mais de R$ 76 milhões em 2019, representando uma média de 62% da verba total” e que esses últimos repasses “foram realizados neste mês de outubro”.

LEIA TAMBÉM Hospitais contratualizados de Campos com repasse municipal atrasado

LEIA TAMBÉM Hospitais filantrópicos de Campos podem suspender serviços de saúde devido à atraso em repasses da Prefeitura

SEGUE A NOTA DOS HOSPITAIS