Sorriso no rosto e samba no pé conquistam público de São João da Barra

Músico de Japeri, Manoel Ricardo Monteiro estreou no Fescan com a canção “Separou por quê?”

Cultura
Por Millena Soares
10 de janeiro de 2022 - 5h06
Manoel Ricardo Monteiro |
Teve a canção mais votada pelo
júri popular

Para participar do concurso, foram quase 12 horas de estrada, somando ida e volta. “A mobilização até o concurso foi uma aventura, o tempo estava muito feio, a estrada, a condução, tudo bem desafiador, mas, no final, valeu a pena porque fui premiado e não esperava”, diz.

Hoje, Manoel se divide em lecionar Filosofia, pastorear uma igreja e a música. Mas ele começou a compor em 2019, apesar de considerar o festival de São João da Barra como o impulso oficial em sua nova carreira. “A minha vida é marcada por inúmeros desafios, no ano de 2019 comecei a compor algumas canções, mas foi no Fescan que oficialmente a minha carreira profissional na música começou”, destaca.

O músico acredita que foi a direção de Deus que o fez chegar até o Fescan. “Foi até de uma forma inusitada que descobri o concurso. Estava navegando na Internet, quando vi uma propaganda do evento, logo eu fiquei interessado e falei que ia me inscrever. O tempo passou e me esqueci de fazer a inscrição. No último dia, eu fui fazer uma tarefa no computador, quando me dei conta de que aquele era o prazo final para realizar a inscrição. Olhei no relógio e mesmo já tendo passado do horário descrito no edital, eu insisti e concluí meu cadastro, achando que não ia dar em nada”, comenta.

Banda | Davi Neves, Ramon Santos, Jeferson Monteiro e Aixa Monteiro

Canção autoral
A música premiada por meio do voto popular foi a “Separou por quê?”, que nasceu da experiência de Manoel com casais em fase de divórcio. “Comecei a desenvolver um projeto em 2018 para ajudar casais a reatarem o relacionamento. Logo entendi que a música seria uma ferramenta para auxiliar essas pessoas, afinal, todo mundo gosta de escutar uma boa canção. Isso faz bem para a alma. Juntei alguns amigos, Davi, Ramom, e meus sobrinhos, Jeferson e Aixa e decidi, com apoio do produtor Fabinho Moreira, produzir a canção ‘Separou por quê?’, em ritmo de samba. O tema ficou bacana porque a ideia é trazer uma reflexão para as pessoas através da música”, acrescenta.

Além disso, o público presente no festival se encantou com a simpatia do sambista, que esbanjou bom humor e talento em sua apresentação.

Carreira
O reconhecimento do público no festival deu ânimo para o professor de Filosofia seguir seu sonho, que é viver de música. “Eu fiquei muito feliz com o reconhecimento das pessoas e espero daqui para frente ser ainda mais reconhecido. A minha história musical começou no Fescan e receber o carinho e aprovação das pessoas me deu um gás a mais para continuar a compor e seguir meu sonho de viver da música.”

Manoel destaca que o carinho das pessoas faz a diferença na sua caminhada. “Eu tenho muitas pessoas para agradecer, minha esposa Sheila Maria, que esteve sempre ao meu lado, a escritora e cabeleireira do bairro do Açu Vera Alves e todos os moradores da minha cidade. Os professores, alunos e diretores da escola CEAT onde leciono. Reconheço a importância e o valor de cada um que contribuiu para que eu conseguisse acreditar na minha arte e ir me apresentar no festival. Quando criança eu tentei participar de um concurso na escola, mas desisti por vergonha de subir no palco, então receber o apoio e ver meu trabalho sendo reconhecido hoje me dá esperança”, finaliza.

Contato
Quem quiser conhecer um pouco mais do trabalho do Manoel, basta entrar em contato com o artista por meio de suas redes sociais: Instagram @mricardomonteirooficial , WhatsApp (21) 98415-7265 ou e-mail: mricardomonteiro@yahoo.com.br

Premiação | Músicos e compositores que se destacaram no Fescan 2021