Paraesporte volta a atender pessoas com deficiência e abre inscrições para responsáveis dos assistidos

.

Esporte
Por Viny Soares
14 de setembro de 2021 - 12h57

Projeto criador pelo campeão mundial de natação, ex-presidente da Fundação Municipal de Esportes (FME) e hoje vereador Rafael Thuin, o Paraesporte teve baixa do quadro da Prefeitura de Campos após o vereador ter votado contra ao aumento de impostos proposto pelo prefeito Wladimir Garotinho.

Até o ano passado, o projeto atendia cerca de mil pessoas em mais de nove modalidades esportivas. As aulas, que aconteciam na FME, voltaram a acontecer em julho, na Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), que, através do reitor Raul Palácio, se sensibilizou com causa e abriu as portas para abrigar o Paraesporte. Profissionais da Educação Física atuam voluntariamente e, hoje, o idealizador do projeto busca patrocínios e apoio da iniciativa privada para voltar a atender um número maior de pessoas.

A partir desta quarta-feira (15), o Paraesporte estará recebendo inscrições para aulas de dança e hidroginástica voltadas para os pais ou responsáveis dos alunos atendidos no Projeto. O objetivo é melhorar a qualidade de vida de toda a família.

Os interessados deverão apresentar documento de identidade, CPF, comprovante de residência, duas fotos atualizadas e atestado médico. As inscrições poderão ser feitas às quartas e sextas-feiras, das 9h às 16h, na Uenf, onde estão acontecendo as aulas para as pessoas com deficiência. As inscrições também continuam abertas para novos alunos. As aulas vão começar no próximo dia 22, às 13h, na Uenf e o número de vagas é limitado.

Hoje pela manhã, estive com o fundador do projeto Paraesporte, Raphael Thuin, e, segundo ele, o objetivo é promover a inclusão, não só das pessoas com deficiência, mas também dos familiares, que precisam de atendimento esportivo voltado para melhorar a qualidade de vida de toda a família.

“Pensando numa melhor qualidade de vida, decidimos oferecer uma atividade física para os pais ou responsáveis, enquanto eles aguardam os filhos. Inicialmente, estamos oferecendo aulas de dança e hidroginástica, mas o nosso desafio é ampliar o número de vagas tanto para as pessoas com deficiência como para os pais ou responsáveis. Não posso deixar de agradecer mais uma vez à Uenf, na pessoa do reitor Raul Palácio, que abriu as portas da entidade de ensino e abraçou o Paraesporte”, finalizou Thuin.