No jogo da pandemia, sofisticado bingo de Campos fecha as portas antes mesmo de abrir

.

Coluna do Balbi
Por Coluna do Balbi
25 de julho de 2021 - 0h02
Bingo ficaria localizado no Calçadão, no Centro da cidade

Bingo do Centro fecha
antes de abrir e Campos perde

O Espaço Goytacazes, um grande complexo de entretenimento que foi montado no Calçadão, acabou fechando antes mesmo de abrir. Seria inaugurado em março de 2020, mas a pandemia adiou. Pagando um aluguel astronômico, o grupo investidor que é do Rio não resistiu e desmontou a estrutura que estava pronta. Seria um dos mais sofisticados bingos do país. Essa Campos perdeu antes de ter.

Campos tem 43 mil CNPJs e tendência é de crescer
Aos poucos as coisas vão começando a melhorar. A coluna apurou que até junho deste ano, ou seja, no primeiro semestre, foram abertos 2.270 CNPJs na cidade, o mesmo número de alvarás expedidos pela Prefeitura. No ano de 2020 todo o número chegou a 2.620. Porém, o primeiro semestre deve alcançar a marca de todo o ano passado com os números de julho ainda não contabilizados. Esses CNPJs são negócios diversos, a maioria pequenos e em áreas de profissionais liberais, um efeito que está sendo chamado de pejotização, mas é um bom termômetro. Ao todo, Campos tem 43.051 pessoas jurídicas, segundo a coluna apurou junto às secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Fazenda.

Bracon fecha suas portas no próximo dia 30 em Campos
Como era previsível, a Bracon, que em Campos era concessionária da Ford, fecha as portas no próximo dia 30. É consequência do fim das atividades da montadora Ford no Brasil.

Restaurantes e bares têm redução no ICMS
Proprietários de bares e restaurantes do Estado do Rio de Janeiro, um dos setores econômicos mais impactados pelas medidas restritivas impostas por conta da pandemia do coronavírus, já podem comemorar. Conseguiram a redução no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para o setor. A lei foi sancionada e publicada no Diário Oficial.

Aviões da Itapemirim começam a voar quando setembro chegar
Recém-instalada no Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, a Itapemirim Transportes Aéreos (ITA), que está sendo chamada de “amarelinha”, entra de vez na rota aérea. Fará voos do Rio para diversas capitais, inclusive Vitória (ES) e estuda a possibilidade de uma escala em Campos, se houver demanda. Está no ar.


As cidades mais ricas e mais pobres do Rio de Janeiro
Uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) descreve a desigualdade social no Estado do Rio de Janeiro. De acordo com o estudo, a renda média por pessoa na cidade mais rica do estado é cerca de 16 vezes maior que no município mais pobre.

Cinco cidades mais ricas do RJ (FGV):
Niterói – R$ 4.186,51
Rio de Janeiro – R$ 2.898,46
Macaé – R$ 1.584,43
Petrópolis – R$ 1.492,37
Teresópolis – R$ 1.431,36

Cinco cidades mais pobres (FGV):
Japeri – R$ 259,93
Tanguá – R$ 292,57
São Francisco de Itabapoana – R$ 314,32
Sumidouro – R$ 321,31
Varre-Sai – R$ 353,22

Macaé pode retomar VLT e ganhar fábrica de trens
O antigo sonho da cidade de Macaé de contar com um metrô – o primeiro no interior do Estado do Rio de Janeiro – ganha uma nova esperança. A empresa belga John Cockerill, que tem base instalada no município, estuda a viabilidade de colocar em operação o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), parado desde 2014. A empresa também procurou a Prefeitura para apresentar o projeto da instalação de uma fábrica de locomotivas na cidade. Em reunião com o prefeito de Macaé, Welberth Rezende, o gerente da Divisão Oil & Gás, Marcelo Amado, e o CEO da John Cockerill no Brasil, Jean-Noël OTT, fizeram uma breve apresentação das principais atividades da empresa.

Turismo de Campos e Quissamã ganharão verbas
Um acréscimo de R$ 272 milhões para investimentos em “infraestrutura turística” no orçamento do Ministério do Turismo pode levar à aprovação de projetos para algumas cidades do Estado do Rio de Janeiro, como Campos dos Goytacazes, Quissamã, Rio Bonito e Três Rios. A mudança começou a ser feita na Comissão Mista de Orçamento e precisa ser apreciada pelo Congresso.

Stephanie Yashimura, a modelo com vitiligo grava campanha em Campos
A modelo campista Stephanie Yashimura, que o vitiligo não apagou sua beleza, realizou uma campanha publicitária para o salão de beleza de Karla Bernardes. Nas redes sociais, ela se tornou referência e fortalece outras jovens com a doença. Virou personalidade de alta patente.