Campos dos Goytacazes é a cidade com menor número de mortes violentas intencionais do estado

A categoria abrange homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, sem considerar mortes por intervenção policial

Geral
Por Redação
21 de julho de 2021 - 11h43

O constante crescimento das facções criminosas e de milícias espalhadas pelo Rio de Janeiro na última década fez com que 24 das 30 cidades com mais de 100 mil habitantes no estado atingissem índices superiores à média do Brasil. A informação é do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, publicado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Conforme os dados do estudo, Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, é a cidade com o menor número de mortes violentas intencionais (MVI) de todo o estado em 2020, com média de 25,4 mortos a cada 100 mil habitantes. No país, essa média é 23,6. A categoria abrange homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, sem considerar mortes por intervenção policial. No total, foram 130 óbitos por MVI no ano passado.

A frente do comando do 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM), em Campos, de julho de 2019 a abril de 2021, o tenente-coronel Luiz Henrique Monteiro Barbosa, é um dos responsáveis pelo destaque do avanço da segurança pública no município.

“Conseguimos tirar Campos no ano passado do status de cidade mais violenta. Isso é fruto de um trabalho baseado na análise criminal, integração, dedicação dos policiais e principalmente a participação da sociedade, pois fortalecemos muito o Disque Denúncia e a Polícia de Proximidade. Sinto muito orgulho de participar deste momento”, destacou o atual comandante do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE), responsável pela Avenida Brasil, Linha Vermelha, Linha Amarela, Transolímpica e Elevado Paulo de Frontin.

Ainda na Região Norte Fluminense, Macaé aparece em 3º lugar da lista, com 50,9 óbitos a cada 100 mil habitantes, somando um total de 133 mortes.

Confira a lista completa com as cidades do RJ:

  1. Japeri – 64 mortos – taxa de 60,6/100 mil hab
  2. Angra dos Reis – 108 mortos – taxa de 52,2/100 mil hab
  3. Macaé – 133 mortos – taxa de 50,9/100 mil hab
  4. Itaguaí – 67 mortos – taxa de 49,7/100 mil hab
  5. Cabo Frio – 111 mortos – taxa de 48,2/100 mil hab
  6. São Pedro da Aldeia – 50 mortos – taxa de 47,1/100 mil hab
  7. Belford Roxo – 232 mortos – taxa de 45,2/100 mil hab
  8. São Gonçalo – 489 mortos – taxa de 44,8/100 mil hab
  9. Rio das Ostras – 69 mortos – taxa de 44,5/100 mil hab
  10. Itaperuna – 43 mortos – taxa de 41,4/100 mil hab
  11. Resende – 53 mortos – taxa de 40,1/100 mil hab
  12. Queimados – 60 mortos – taxa de 39,6/100 mil hab
  13. Magé – 95 mortos – taxa de 38,6
  14. Maricá – 60 mortos – taxa de 36,5
  15. Araruama – 48 mortos – taxa de 35,7/100 mil hab
  16. Mesquita – 63 mortos – taxa de 35,7/100 mil hab
  17. Barra do Piraí – 34 mortos – taxa de 33,7/100 mil hab
  18. Duque de Caxias – 312 mortos – taxa de 33,7/100 mil hab
  19. Nova Iguaçu – 271 mortos – taxa de 32,9/100 mil hab
  20. São João de Meriti – 153 mortos – taxa de 32,4/100 mil hab
  21. Volta Redonda – 85 mortos – taxa de 31,0/100 mil hab
  22. Barra Mansa – 52 mortos – taxa de 28,1/100 mil hab
  23. Itaboraí – 66 mortos – taxa de 27,2/100 mil hab
  24. Campos dos Goytacazes – 130 mortos – taxa de 25,4/100 mil hab

Fonte: O Dia