Transporte público não anda bem

.

Opinião
Por Editorial
18 de julho de 2021 - 0h15

A reportagem especial desta edição, assinada pelo jornalista Ocinei Trindade e pelo estagiário Yuri Ramos, mostra que transporte público anda meio que pelas tabelas e que a insatisfação aferida na administração passada não saiu do lugar. As reclamações continuam.

Algumas empresas concessionárias afirmam que estão no caminho da falência. A tentativa de transportar para Campos projetos que incluem até aplicativos de celulares para tentar resolver o problema, que deram certo em outros lugares, aqui não funcionou.

O serviço de transporte público em Campos para se reestruturar precisa de organização, tarifa dentro da realidade e um pouco de criatividade. O usuário é a parte mais fraca desta corda esticada e há muito tempo se sente a pé.

Ônibus de qualidade, com horários definidos, abrigo de passageiros decentes e, dentro do possível, uma passagem com o preço real, mas com uma margem menor de lucro, são observações pertinentes.

O esforço do atual governo é reconhecido, mas parece que ainda calibra soluções. A mobilidade urbana em uma cidade de meio milhão de habitantes tem que ser prioridade. Fato: o transporte público precisa de um freio de arrumação.