COLUNA DO BALBI | Aos 90 anos, Conceição Muniz concluiu sua autobiografia, que será lançada no segundo semestre

Igor, que é campista e jogou em vários países do mundo, está animado com o negócio

Geral
Por Coluna do Balbi
14 de junho de 2021 - 5h00

Banqueiro Ronaldo Cesar Coelho segue Renato Abreu e transforma fazenda em Vassouras em Museu
O banqueiro e ex-político Ronaldo Cesar Coelho, que ficou bastante conhecido em Campos quando iniciou sua breve carreira política, está seguindo os passos do empresário Renato Abreu. Decidiu transformar sua linda fazenda em Vassouras, no Sul do Estado do Rio, em um museu dedicado ao ciclo do café. Em Pureza, no município de São Fidelis, Renato Abreu está construindo dois museus: um do Açúcar e outro, de Música Popular Brasileira.

Ralph (Foto: divulgação)

CDL Jovem faz balanço do Dia Livre de Imposto e diz que data veio para ficar
O diretor da CDL Jovem, Ralph Pereira, está satisfeito com os resultados do Dia Livre de Impostos (DLI), que, esse ano, foi realizado pela primeira vez no dia 27 de maio. Mais de 300 empresas participaram da promoção, dando descontos de ate 30%, já que os impostos não eram cobrados. Quem entrou, faturou. Ele espera um movimento ainda maior para o ano que vem, com uma maior participação do comércio da cidade.

Apoio e incentivo socioambiental
A Petrobras prorrogou até o dia 9 de julho as inscrições para a seleção de novos projetos para composição da carteira de seu programa socioambiental, desenvolvido em comunidades vizinhas de suas operações, incluindo a nossa região. A seleção prevê destinar cerca de R$ 13,8 milhões a projetos apoiados pela Lei de Incentivo ao Esporte e à Cultura do Estado. As iniciativas selecionadas irão representar uma renovação de cerca de 40% das ações apoiadas pela estatal. Estão abertas oportunidades para as quatro linhas de atuação do programa, consideradas prioritárias para o negócio e para a sociedade: Educação, Desenvolvimento Econômico Sustentável, Clima e Oceano.

Marcada nova data de julgamento do caso da colunista Maria Ester Balbi
Sim, é verdade que a morte da colunista social Maria Ester Balbi vai fazer 10 anos no ano que vem e que, até agora, o filho dela não foi julgado. O júri popular — que aconteceria no dia 10 de maio deste ano — foi transferido para 12 de abril de 2022, quatro meses antes de completar uma década. A justificativa da Justiça, desta vez, é de estar priorizando as audiências com os réus presos. No caso de Maria Ester, o filho, acusado de homicídio qualificado, está em liberdade há muitos anos. Na verdade, ele só passou alguns dias na prisão, sendo solto logo na primeira audiência do caso. Temos dúvidas de que, mesmo condenado no ano que vem, voltaria à prisão, pois já estaria quase prescrito o prazo de um terço da pena máxima destinada aos homicidas, que, no Brasil, é de 30 anos. E muito pouca gente passou este tempo atrás das grades no nosso país.

Mais um caso perto do fim
Quem também vai a júri popular por decisão da Justiça é Jhon Peter Aleixo Ferreira, aquele motorista que teria causado a morte da publicitária Marcelle da Costa Ferreira, aos 28 anos, ao avançar um sinal vermelho na rua Marcílio Martins, no cruzamento com a avenida Arthur Bernardes, no Alphaville. Ele atingiu o carro onde estava Marcelle e seu filho de 9 anos. Ela morreu logo após dar entrada no Hospital Ferreira Machado. O filho, Eduardo, sobreviveu. O acidente é lembrado até hoje pelos campistas por tamanha violência. No decorrer do processo, ficou comprovado que Jhon ingeriu substâncias psicoativas, como álcool, antes de dirigir sua caminhonete avaliada em R$ 300 mil. O acidente aconteceu em julho de 2017 e a data do júri popular ainda não foi marcada.

Aos 90 anos, Conceição Muniz concluiu sua autobiografia, que será lançada no segundo semestre
Conceição Muniz, fundadora do curso de Serviço Social de Campos, nos anos 60, encampado pela Universidade Federal Fluminense (UFF) escreveu um livro sobre suas memórias. Com 90 anos, ela concluiu o livro antes de a deficiência visual chegar. Neste momento, o livro, ainda sem título definido, está em fase de revisão. O título provisório poderia ser algo do tipo “Ela é demais”.