Cruzamento com sinal apagado dificulta trânsito na cidade

Semáforos instalados nas Ruas Marechal Floriano e Saldanha Marinho há dias estão sem funcionar; pedestres e motoristas reclamam

Geral
Por Redação
6 de abril de 2021 - 18h28
Trânsito confuso no cruzamento das Ruas Ouvidor e Saldanha Marinho com sinais apagados (JTV)

Nos últimos dias, motoristas que passam pela Rua Marechal Floriano (Ouvidor), no cruzamento com a Rua Saldanha Marinho, em Campos dos Goytacazes, têm encontrado dificuldades. Os dois semáforos instalados no local de grande movimento estão apagados. O risco de acidentes existe. É preciso redobrar a atenção e contar com a boa vontade de quem está nas duas vias para liberar a travessia.

Algumas pessoas que estão em situação de rua costumam abordar motoristas no cruzamento vendendo balas ou pedindo donativos. Com o sinal sem funcionar, ficou difícil até mesmo de obter algum tipo de ajuda. “Os motoristas não conseguem parar. Fica sempre a dúvida de quem vai conseguir atravessar o sinal fechado”, disse uma mulher que se identificou como Heloisa.

Para os pedestres também ficou difícil passar de um lado a outro das duas vias. “Tem motorista que compreende e tem paciência para esperar a gente atravessar a rua. Porém, os apressados nem lembram dos pedestres”, disse a dona de casa Lucia Machado.

Na segunda-feira (5), guardas municipais ajudaram a controlar o tráfego no cruzamento das duas ruas. Já nesta terça-feira (6) não houve registro da presença dos servidores no local. “Está bem complicado passar por aqui sem sinal e sem guarda de trânsito”, comentou o motorista que se identificou pelo nome de Ricardo.

A reportagem do Terceira Via procurou a Prefeitura de Campos para que informasse sobre a solução para o problema. Por meio de nota, foi dito que “o Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) está averiguando a necessidade de substituição de placa do sistema. O órgão estará oficiando a Guarda Civil Municipal (GCM) para disponibilizar um agente para estar disponível no local até que os reparos sejam efetuados”.