Comércio volta a funcionar de forma gradativa a partir de segunda-feira

Decisão foi tomada na noite desta terça-feira, em reunião virtual entre prefeito e empresários

Geral
Por Redação
6 de abril de 2021 - 21h21

O comércio campista vai voltar a funcionar a partir de segunda-feira (12) de forma gradativa. A informação é do presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos (ACIC), Leonardo Castro de Abreu, que participou no início da noite desta terça-feira (6) de reunião virtual com a presença do prefeito Wladimir Garotinho e representantes da CDL, Carjopa, Sindivarejo, Firjan, além do vice-prefeito Frederico Paes e o subsecretário de Saúde, Paulo Hirano.

Ainda segundo o presidente da Acic, o prefeito Wladimir Garotinho assumiu o compromisso da abertura gradual do comércio, tanto que designou o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcelo Merida, para coordenar nesta quarta-feira (7) uma reunião virtual com os representantes das entidades de classe para definir o escalonamento de abertura das lojas.

A proposta inicial seria estabelecer horários diferenciados para evitar aglomerações no transporte público e nas ruas.

Leonardo Castro destacou que o prefeito Wladimir anunciou a liberação de novos leitos para UTI e clínica médica que vão funcionar na Santa Casa de Misericórdia, possibilitando, assim, a retomada das atividades no comércio.

Comerciantes e membros de entidades representativas do setor produtivo se reuniram, na manhã desta terça-feira (6), em frente à sede da Prefeitura de Campos, para protestar contra a prorrogação do lockdown. De lá, seguiram para a BR-101, onde já havia acontecido uma manifestação nesta segunda. Os manifestantes se concentraram entre o Trevo do Índio e o Shopping Estrada e interromperam o tráfego em ambos as pistas, causando dois quilômetros de retenção no sentido Espírito Santo.

Logo após o protesto, representantes do Ministério Público em Campos redigiram um documento no qual criticam a iniciativa de empresários e comerciantes contra o lockdown decretado pela prefeitura, por conta do avanço dos casos de Covid-19. Nesta terça, algumas manifestações foram convocadas e realizadas. Isto gerou aglomerações de pessoas em diversos locais da cidade. Os promotores Marcelo Lessa, Olivia Rebouças e Maristela Naurath assinam o documento, além do prefeito Wladimir Garotinho. Eles ponderam a realização de manifestações neste momento de crise sanitária.

A equipe de reportagem fez contato com a Prefeitura de Campos e aguarda posicionamento do órgão sobre o retorno do comércio.