‘Participação Especial’ zerada é a previsão para este mês no Governo Wladimir Garotinho

Com as contas apertadas, problema compromete ainda mais o pagamento da folha dos servidores

BLOG
Por Viny Soares
1 de fevereiro de 2021 - 18h27

Segundo informações obtidas com exclusividade pela nossa coluna, Campos não deve receber ‘Participações Especiais’ referentes aos royalties do petróleo, neste mês de fevereiro, e isso parece ter virado rotina no maior município do estado do Rio.

A primeira vez que Campos deixou de receber esse benefício referente ao repasse trimestral foi em agosto de 2020, a segunda vez foi em novembro do mesmo ano e, agora, ao que tudo indica, vai acontecer de novo, mas agora com um novo governo.

Segundo informações divulgadas pela imprensa, até o final do ano de 2020, o município acumulou perdas de quase R$ 197 milhões em royalties e participações de janeiro a novembro do ano passado, comparando com o ano de 2019.

Sem os milhões do passado em que a Prefeitura de Campos chegou a receber em uma única participação o valor de R$ 230 milhões em novembro de 2008, tudo indica que o prefeito Wladimir Garotinho será o segundo prefeito da história de Campos a ter que procurar alternativas.

Procuramos o subsecretario de Petróleo, Gás e Inovação Tecnológica, Marcelo Neves e o mesmo preferiu não se pronunciar sobre o assunto; disse apenas que: “Me coloco sempre à disposição para dar informações para o bom trabalho dos jornalistas, mas que qualquer informação deve passar primeiro pela Comunicação”.

Para finalizar, Marcelo disse que “ Por enquanto, ainda não temos essa informação. Talvez até sexta-feira.”

Com todo esse imbróglio financeiro, as coisas que já não andam muito boas, devem piorar, ou fazer com que as pessoas enxerguem e acreditem nessa situação e que vivemos, sim, uma nova realidade financeira.

Na semana passada, a Câmara Municipal aprovou o aumento da contribuição previdenciária do servidores de 11% para 14%, o que traz uma diminuição nos salários dos servidores ativos que, segundo informações exclusivas, não tem data para receber. Caso se concretize a participação especial zerada, as coisas devem se complicar ainda mais para o prefeito Wladimir Garotinho.