Estudantes da Uenf e Uezo recebem mais de mil chips e modems

Equipamentos de acesso à internet vão servir para que universitários possam assistir às aulas

Educação
Por ASCOM
15 de janeiro de 2021 - 10h24

Alunos da Uenf serão beneficiados (Foto: Carlos Grevi)

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, em parceria com o Proderj (Centro de Tecnologia de Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro), entregou mais de mil chips e modems à Fundação Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (Uezo) e à Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf). O equipamento vai servir para que alunos da rede pública superior assistam às aulas.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Dr. Serginho, agradeceu ao Proderj pela parceria.

“Por meio do acesso à internet, a gente fortalece o ensino e a pesquisa, permitindo que os professores possam lecionar a distância”, disse o secretário.

O presidente do centro de tecnologia destacou a necessidade dos entes governamentais se unirem para buscar políticas que beneficiem a população.

“Em um momento tão delicado, a gente pode prover o acesso à internet para que alunos e professores possam ter seu ano letivo da melhor maneira possível, com os cuidados necessários”, afirmou.

Os reitores das duas universidades lembraram que grande parte dos alunos e professores não tem acesso à internet, o que prejudica ainda mais os estudos.

“A data de hoje é um marco. A inclusão digital é um passo fundamental e contínuo”, resumiu o reitor da Uenf, Raul Ernesto Lopez Palacio.

A reitora da Uezo, Maria Cristina de Assis, agradeceu a parceria com a Secretaria para concretizar essa medida.

“Tivemos que nos reestruturar pelo ensino remoto emergencial. Mas o perfil do nosso aluno, que é o de vulnerabilidade social, dificulta muito o ensino remoto. Por isso eu quero agradecer à Secretaria e o Proderj pelo apoio”, afirmou ela.