Campos tem 810 candidatos a vereador

A disputa eleitoral na cidade aponta o funil de 32 nomes por cada vaga para a Câmara Municipal

Eleições 2020
Por Marcos Curvello
12 de outubro de 2020 - 0h01

Sede da Câmara de Vereadores de Campos dos Goytacazes (Foto: Carlos Grevi)

A corrida por uma cadeira na Câmara de Vereadores de Campos promete ser acirrada. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foram registradas 810 candidaturas para a eleição municipal de novembro — o número é 35% maior que em 2016, quando os partidos registraram 597 nomes. São 32 candidatos disputando cada um dos 25 assentos da Casa de Leis, o que torna o pleito tão ou mais concorrido que vestibulares de prestigiadas instituições de ensino públicas do país.

O perfil médio do candidato a uma vaga no Legislativo em Campos este ano é homem, branco, casado, com ensino médio completo. Tem entre 40 e 44 anos de idade e atua como empresário, ocupação mais declarada este ano.

O partido com maior número de candidatos à Câmara é o PSL, que apresentou uma nominata composta de 39 concorrentes. A legenda ainda capitaliza o bom desempenho obtido nas urnas em 2018, quando elegeu o presidente Jair Bolsonaro, que deixou a sigla em 2019.

Em seguida, aparecem PDT, PL, PMN, Podemos, PROS, PRTB, PSC, PSD, PSDB e PTB, com 38 candidatos a vereador cada um. Cidadania e PTC registraram 37 candidaturas. Avante e MDB concorrem com 36 nomes. Os Republicanos têm 34 pretendentes à Câmara, o Solidariedade, 33, e o PSB, 32.

A lista continua com Rede (26), DEM (25), Patriota e PC do B (21), DC e PMB (20), além do PT (11). O partido com menor número de nominata é o PSOL, com somente dois candidatos.

Para a análise, o Jornal Terceira Via usou dados preliminares divulgados pelo TSE. Os números ainda podem sofrer alterações, com a atualização dos dados pela Corte ou o indeferimento e renúncia de candidatos.

Presença de mulheres é recorde

As mulheres representam exatamente terço (33,33%) dos candidatos a vereador registrados em Campos. O percentual é ligeiramente maior do que a média nacional, que apontou que elas foram responsáveis por 33,1% dos pedidos de candidaturas em 2020.

A média é somente três pontos percentuais acima do mínimo obrigatório determinado pela Lei 9.504 de 1997, alterada em 2009, que estabelece que “cada partido ou coligação preencherá o mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo”.

Apesar disso, trata-se de um recorde histórico. Na eleição municipal de 2008, a cada 100 candidaturas, só 21 eram de mulheres. Em 2012, três anos depois da alteração na Lei 9.504, esse número saltou para 31% e, em 2016, para 32%.

Representatividade negra aumenta

Do mesmo modo que as candidaturas femininas, também cresceu, em Campos, o número de pedidos de registro de candidatos a vereador autodeclarados negros. Segundo o TSE, o total passou de 106, em 2016, para 172, em 2020 — um crescimento de 62%.

Porém, apesar da ampliação acentuada da representatividade negra na corrida pelo Legislativo municipal, eles ainda representam somente 21,24% dos pretendentes; percentual bem distante da média nacional, que registra 51 negros a cada 100 candidatos.

Eles aparecem atrás de autodeclarados brancos (46.91%) e pardos (31,36%), mas à frente de indígenas (0,25%), amarelos (0,12%) e não informados (0,12%).

Outros dados

Entre os candidatos, 54,20% se declararam casados. O estado civil solteiro aparece como o segundo mais declarado, por 30,86% dos concorrentes. Depois, vem divorciado (11,98%), viúvo (2,47%) e separado judicialmente (0,49%).

Em relação à idade, 16,91% dos candidatos declararam ter entre 40 a 44 anos. O total é próximo dos que afirmaram ter de 45 a 49 anos (15,80%). As faixas etárias de 55 a 59 anos (13,83%), 50 a 54 anos (13,70%), e 35 a 39 anos (13,21%) completam a lista das mais citadas.

A maior parte dos candidatos afirmou ter Ensino Médio completo (42,47%). Por fim, aparecem, em ordem decrescente de representação, Superior completo (20,50%), Ensino Fundamental completo (13,70%), e Ensino Fundamental incompleto (10,37%).

Das ocupações especificadas pelos candidatos, a mais citada é empresário (8,51%), seguida de comerciante (7,53%) e dona de casa (4,56%).

Reeleição

De acordo com o TSE, somente 13 candidatos buscam reeleição à Câmara em Campos. Não é o que se vê, porém, nas redes sociais dos vereadores. Com a possibilidade de modificação dos dados, esse número deve subir nos próximos dias.

Levantamento feito pelo Jornal Terceira Via constatou que, dos 25 vereadores, 23 buscam ser reconduzidos pelo voto à Casa de Leis: Abdu Neme (Avante); Abu (CDN); Álvaro César (PRTB); Álvaro Oliveira (PSD); Cabo Alonsimar (Podemos); Cláudio Andrade (PTB); Eduardo Crespo (PSC); Enock Amaral (PSB); Fred Machado (CDN); Genásio (PTB); Igor Pereira (SDD); Ivan Machado (PDT); Jairinho é Show (PTB); Joilza Rangel (DEM); Jorginho Virgílio (DC); José Carlos (CDN); Josiane Morumbi (PROS); Marcelo Perfil (DEM); Neném (PSL); Paulo Arantes (PDT); Renatinho do Eldorado (Podemos); Rosilani do Renê (PSC) e Silvinho Martins (MDB).

Somente Marcão Gomes (PL), que retoma o mandato de vereador nos próximos dias após passagem pela Câmara dos Deputados, em Brasília, como suplente, e Vanderly Mello (Republicanos) não concorrem a novos mandatos no Legislativo Municipal.