Leonardo Castro é reeleito para a presidência da ACIC

Mandato da nova diretoria é previsto para durar até 2022

Economia
Por Redação
31 de agosto de 2020 - 14h54

Leonardo Castro é reeleito para presidir a ACIC

O empresário Leonardo Castro de Abreu foi reeleito para a presidência da Associação Comercial e Industrial de Campos. A chapa Interação saiu vencedora para o período de 2020 a 2022. Os empresários Fernando Loureiro e Maurício Vicente Cabral ocuparão os cargos de vice-presidentes. Eles pretendem dar continuidade ao trabalho de descentralização das atividades, delegar autonomias aos diretores, além de melhorar a participação da ACIC nas comissões que avaliam propostas para construir uma cidade mais desenvolvida e participativa.

Em 2020 a instituição completa  129 anos de fundação.  Excepcionalmente,  devido à pandemia da Covid-19, a eleição foi realizada  virtualmente respeitando o protocolo de segurança do Coronavírus.  Este ano só a Chapa Interação 2 foi inscrita. O presidente destacou que a ACIC vai continuar realizando ações sociais como campanhas do agasalho, em prol aos idosos, crianças, dependentes químicos, hospitais, entre outras ações que contribuam para melhorar a qualidade de vida dos campistas. Além de parcerias com outras instituições.

“A ACIC também estará presente, por meio de seus diretores, das comissões municipais  que lutam pela preservação do patrimônio histórico,  cultural, desenvolvimento, segurança e social da cidade. Nos últimos dois anos foram marcados por muitos desafios, sendo que nos últimos cinco meses o  comércio local amargou  prejuízo, desemprego e o fechamento de muitas  lojas, que foram agravados pela pandemia da Covid-19. Sem contar a queda acentuada do repasse dos royalties impactando a economia local”, comentou Leonardo Castro.

Por conta do isolamento social, muitas pessoas e empresas  não conseguiram retornar às suas atividades plenamente. Leonardo acredita que só dentro de dois anos haverá a retomada da economia.

“Este será mais um desafio para nós, que acreditamos no crescimento de Campos. Não podemos deixar de citar que a categoria está mais participativa e acompanhando de perto as decisões sugeridas pelo Poder Público”,  concluiu.