EDITORIAL | Postura finalmente compra o “barulho” no caso das motos

Ação conjunta no fim de semana resultou na apreensão de motos depois de barulho da imprensa

Opinião
Por Editorial
4 de agosto de 2020 - 14h18

(Foto: Divulgação/Prefeitura de Campos dos Goytacazes)

Ação conjunta entre a Postura, Guarda Municipal e Polícia Militar – que resultou em um trabalho de varrer das ruas motocicletas barulhentas que atazanavam a vida de muita gente – merece elogios. O que parece uma contravenção de trânsito, na verdade fere várias leis, tanto ambientais – poluição sonora – e de trânsito.

Essas instituições agiram com inteligência e conseguiram apreender em uma tarrafada só, mais de 40 motocicletas deste tipo, a maioria delas com documentação irregular. Não deveria em hipótese alguma, mas quem usa motocicleta com documentação irregular, no mínimo deveria fazê-lo em silêncio.

Campos é uma cidade grande, mas essas motocicletas, quase sempre em horários noturnos, costumam transitar nos mesmos bairros, formando uma orquestra que emite um som que fere os ouvidos. Redações de jornais acumulavam reclamações de leitores. A notícia ganhou corpo nos sites e redes sociais.

Mesmo com a sociedade gritando, o problema sequer minimizou. Assim, as autoridades tiveram que agir. A semana começou aparentemente com menos barulho produzido por essas motocicletas. Esse tipo de ação deveria ser permanente e se estender também aos chamados filhotes de trio-elétricos, aqueles carros com o som maior do que eles.