Obras do Palácio da Cultura entram na reta final

Prefeito Rafael Diniz não deu prazo, mas disse que espeço será entregue em breve

Cultura
Por ASCOM
1 de agosto de 2020 - 7h54

Obras do Palácio da Cultura custaram cerca de R$ 1,2 milhão (Fotos: Divulgação Prefeitura/Héllen Souza)

O prefeito Rafael Diniz fez nesta semana a última visita ao Palácio da Cultura antes da conclusão das obras. A reforma do espaço cultural começou em abril do ano passado e custou cerca de R$ 1,2 milhão, sendo uma medida compensatória da empresa proprietária da área do prédio histórico Casarão Clube do Chacrinha, demolido indevidamente em 2013. O acordo foi homologado em agosto de 2018 pelo juízo da 4ª Vara Cível de Campos.

“Depois de muitos anos fechado, muito em breve, o Palácio da Cultura estará de novamente de portas abertas para o povo de Campos, em especial para o setor cultural da nossa cidade. Estamos acompanhando os últimos detalhes da obra de revitalização deste importante espaço da nossa cidade. Encontramos o Palácio da Cultura, no início do nosso governo, completamente abandonado e hoje estamos aqui, com muito trabalho, determinação, terminando os últimos detalhes para entregarmos um novo Palácio da Cultura”, frisou o prefeito.

O Palácio ganhou novo piso, novas instalações elétrica e hidráulica, salas revitalizadas e espaço mais moderno onde vai voltar a funcionar a Biblioteca Nilo Peçanha, com um acervo de 30 mil livros. O prédio foi ainda pintado, o telhado impermeabilizado, recolocados os vidros e recuperadas as calhas.

O Palácio da Cultura será ocupado pela Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) e pela Superintendência de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I).

Prefeito Rafael Diniz vistoriou as obras esta semana

“Além de manter todos os espaços, que já eram destinados à Cultura, será implantando o Centro Municipal de Inovação, que vai incentivar o empreendedorismo e a indústria criativa, ajudando a movimentar a nossa economia e a gerar emprego e renda. Com a criação do Centro de Inovação foi possível obter emenda parlamentar dos deputados Paulo Feijó e Christino Áureo, na ordem de R$ 1 milhão, que será destinada à área de ciência e tecnologia e possibilita a compra de nova mobília, computadores e ar condicionado para todo o Palácio. A Cultura de mãos dadas com a inovação e todos ganham com isso”, destacou Rafael Diniz.

Em 2017, o Palácio da Cultura foi encontrado sem piso na maior parte de sua estrutura, sem algumas vidraças e valas abertas na parte dos fundos. O piso de porcelanato, colocado apenas na área da Biblioteca, era inadequado para o setor. O prédio do Palácio da Cultura foi projetado pelo engenheiro Francisco Leal e inaugurado no ano de 1973. Possui uma área total de 3.650 metros quadrados.

“A maioria dos campistas tem boas lembranças do Palácio da Cultura. Um legado deixado pelo ex-prefeito Rockfeller de Lima, nos anos 70. Eu mesmo, quando aluno, fiz várias pesquisas na Biblioteca Nilo Peçanha e poder devolver este importante espaço cultural para nossa cidade é mostrar o respeito da nossa gestão com a cultura de Campos. Entendendo que também é pela cultura que promovemos o desenvolvimento da nossa cidade”, finalizou o prefeito.

Também participaram da visita o secretário de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Cledson Bitencourt; o procurador-geral do Município, José Paes Neto; e o superintendente de Comunicação, Thiago Bellotti.

Prefeitura não divulgou data de entrega das melhorias