Coluna do Balbi: morre o neurocirurgião Makhoul Moussallem

Lutando contra um câncer há vários anos, Makhoul foi acometido pela covid-19

Coluna do Balbi
Por Coluna do Balbi
1 de julho de 2020 - 8h16

Dr. Makhoul Moussallem (Foto: Silvana Rust)

Morreu nesta quarta-feira (1º), na unidade de terapia intensiva do Hospital da Unimed, em Campos, o médico neurocirurgião Makhoul Moussallem, que estava internado desde o dia 22 naquele hospital.

Makhoul tinha 75 anos e teve uma parada cardiorespiratória. Dono de uma trajetória de larga expressão na sociedade campista, foi candidato a prefeito e integrante de várias entidades médicas, como o Sindicato dos Médicos de Campos (Simec) e o Conselho Regional de Medicina (CRM). Foi, também, fundador da cooperativa de médicos Unimed.

Lutando contra um câncer há vários anos, Makhoul foi acometido pela covid-19 e teve 75% de sua capacidade respiratória comprometida. Nas últimas 24h, seu quadro de saúde se agravou, com comprometimento cardiológico e das funções renais, chegando a fazer hemodiálise na “boca do leito”.

Ele deixa um legado expressivo, especialmente na área médica, onde se notabilizou como grande neurocirurgião, e também na área política, como membro do Partido dos Trabalhadores (PT) em seus melhores tempos.

Makhoul deixa a esposa, Vera Marques, os filhos, Philipe, Luana e Camila, e os irmãos, Bassam e Nawal.

O sepultamento acontecerá no Cemitério do Caju, às 13h. Como nos demais casos de vítimas de covid-19, a cerimônia deverá ser restrita a familiares para evitar aglomerações.

Manifestações de autoridades, empresários partidos políticos e entidades de classe e da sociedade civil lamentaram a morte de Makhoul. Veja abaixo:

Rafael Diniz (PSB), prefeito

“É com muita tristeza que recebemos a notícia do falecimento de Dr. Makhoul Moussallem. Makhoul foi, além de um amigo pessoal, um conselheiro que me ajudou bastante ao longo desses anos. Um homem público que deixa um enorme legado profissional na Saúde de nossa cidade, e também na política, onde com convicção defendia seus ideais. Uma perda irreparável para Campos.

Essa foto foi em um dos nossos últimos encontros, momentos que vou guardar para sempre em meu coração. Queria lembrar de duas frases, uma que eu sempre dizia para ele: “Dr., o senhor parece que enxerga de binóculo, está sempre vendo lá na frente.” E a outra, que ouvi hoje pela manhã de um grande amigo nosso em comum, Murilo Dieguez: “Makhoul morreu sonhando.” E com certeza assim foi, sonhando sempre com um mundo melhor. Que Deus conforte o coração dos familiares e amigos. Descanse em paz, meu amigo!”

Cláudio Andrade (PTB), vereador

“Exercendo uma das mais importantes profissões, Makhoul foi peça crucial em um ofício tão complexo que é salvar vidas. Makhoul também teve participação importante na política campista e levou o partido dos trabalhadores a ter a maior votação de sua história na cidade quando optou por ser candidato a prefeito. Makhoul deixa saudades e terá sempre o nome lembrado e associado a honradez, lucidez e honestidade. Deus o receba de braços abertos.”

Enock Amaral (PSB), vereador

“Foi com grande pesar que nesta manhã recebi a notícia do falecimento do médico Dr Makhoul moussallem. Neste momento doloroso venho expressar meus sentimentos e me solidarizar com a família e amigos do Dr Makhoul Moussallem.”

Igor Pereira (SDD), vereador

“Campos perdeu hoje um de seus cidadãos mais ilustres. Makhoul Moussallem não era apenas um médico brilhante; era também um humanista e um trabalhador incansável na defesa de uma saúde universal para todos, sobretudo para a população mais carente. Em tudo, Makhoul foi ação. Fundou o Sindicato dos Médicos de Campos, ajudou a montar o primeiro CTI do Norte Fluminense, formou novos profissionais, revitalizou o Hospital Escola Álvaro Alvim, trabalhou ativamente pela criação da Unimed Campos. Marcou sua posição na política como candidato a prefeito e deputado, compartilhando seus projetos com a população. Com certeza Makhoul vai fazer muita falta nos dias de hoje, em que precisamos de bons líderes para cuidar da saúde da população. Minhas orações por este campista de coração que nos deixa. Meus sentimentos à sua família neste momento de dor.”

Jorginho Virgílio (DC), vereador

“Triste acordar com a notícia da morte do médico e político Makhoul Moussallem, mais uma vítima do Covid. Com certeza deixa um legado para a nossa cidade por seus serviços prestados à Medicina e também como figura pública, antes mesmo de entrar na política, sendo um dos responsáveis pela implantação da Unimed, passando por outros hospitais e sendo uma referência também à frente da regional DO Cremerj. Minha convivência com Makhoul não foi muita, mas o suficiente para ver que era um homem sério e determinado. Caminhei com ele em 2012, em uma das minhas campanhas a vereador, na qual o apoiei a prefeito. Junto com meu amigo, o então deputado Roberto Henriques, acreditamos naquele projeto de mudança para Campos. Lamentável perda, momentos difíceis estes nossos. Deixo o meu acalento a todos os familiares e amigos do doutor Makhoul. Descanse em paz!”

Marcelo Perfil (DEM), vereador

“É triste acordar com a notícia da partida desse grande ser humano. Descanse em paz, Dr. Makhoul, o senhor deixará um grande legado na medicina e na política do nosso município. Meus sentimentos a todos os familiares e amigos!”

Silvinho Martins (MDB), vereador

“Hoje perdemos um grande médico, grande ser humano. Meus sentimentos a toda família do Dr. Makhoul Moussallem.”

Rodrigo Bacellar (SDD), deputado estadual

“É com pesar que recebo a notícia da perda do grande profissional de medicina e amigo Dr. Makhoul Moussalem. Infelizmente Campos perde mais uma referência para essa pandemia. Que Deus conforte sua família nesse momento. Meus sinceros sentimentos de solidariedade à família e amigos.”

Marcão Gomes (PL), deputado federal

“A gentileza, persistência e bondade de Dr. Makhoul farão muita falta tanto na medicina quanto na política do município. Ele executava as duas missões com paixão porque tinha o sonho de ajudar as pessoas e mudar o mundo. Esse libanês-campista, reto em suas convicções, deixou um grande legado na medicina: fundou a Unimed-Campos, o Sindicato dos Médicos de Campos, formou centenas de médicos e muitos outros feitos que interferem diretamente, hoje, na estrutura de saúde que temos na cidade. ”

Diretório municipal do Partido dos Trabalhadores

“Com profundo pesar recebemos no dia de hoje a notícia do falecimento do amigo e médico, Makhoul Moussallem, que por anos esteve filiado ao Partido dos Trabalhadores.

Dr. Makhoul, como era mais conhecido, foi candidato a prefeito de Campos pelo PT em três ocasiões, 2004, 2006 e 2012, tendo sempre cumprido um importante papel de comprometimento com a necessidade de um programa democrático-popular para nosso município.

Defensor do SUS e com mais de 50 anos de profissão na medicina, foi responsável pela implantação do primeiro pronto socorro de Campos, presidiu a Fundação Benedito Pereira Nunes, instituição mantenedora da FMC, além de atuar na Santa Casa de Misericórdia e no Hospital Alvaro Alvim, onde também foi diretor.

O Partido dos Trabalhadores de Campos dos Goytacazes está de luto. Prestamos nossa solidariedade e mais sinceras condolências à família e amigos de Dr. Makhoul neste momento doloroso em que fomos atingidos por uma perda irreparável para nossa cidade, mas cientes que sua presença e comprometimento permanecerão intactos na história.”

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro

“A comunidade Médica e o CREMERJ lamentam, profundamente, o falecimento por covid-19 do Professor Makhoul Moussalen. Um marco na Medicina do estado do Rio de Janeiro. Médico de inegáveis feitos pela Neurocirurgia nacional e pelo ensino Médico. O CREMERJ se solidariza com ex-alunos, amigos e familiares neste momento de dor.”

Fundação Benedito Pereira Nunes

“Neste momento de profunda dor, a Fundação Benedito Pereira Nunes/Faculdade de Medicina de Campos/Hospital Escola Álvaro Alvim informa e lamenta o falecimento do médico neurologista e professor da FMC, Dr. Makhoul Moussallem, 75 anos, que testou positivo para o covid-19 e foi internado no dia 22 de junho no Hospital da Unimed, em Campos (RJ).

Dr. Makhoul foi conselheiro do CREMERJ entre 1993-2018, conselheiro do Conselho Federal de Medicina entre 2009-2014, presidente da Sociedade Fluminense de Medicina e Cirurgia por duas gestões, presidente da Sociedade de Neurocirurgia do Estado do Rio de Janeiro, vice-presidente da Associação Médica Brasileira, vice-presidente da Associação Médica Fluminense, fundador da Unimed/Campos — da qual foi presidente por cinco anos, fundador do Sindicato dos Médicos de Campos, presidente da Fundação Benedito Pereira Nunes por duas gestões, conselheiro Vogal da Federação das UNIMEDs do Estado do Rio de Janeiro, chefe do Serviço de Neurocirurgia na Santa Casa de Misericórdia de Campos, no Hospital Ferreira Machado, em Campos, no Hospital Dr. Beda e no Hospital Escola Álvaro Alvim. Atualmente, ocupava ao cargo de assessor especial da Prefeitura Municipal de Campos, com o objetivo de desenvolver e implantar um projeto voltado à saúde da população mais carente.

Com 50 anos de profissão, Makhoul Moussallem tinha vasta experiência, também na vida pública. Destaca-se, como um de seus maiores feitos, a implantação do primeiro Pronto Socorro da Cidade, que atendia “indigentes” — aqeles que não possíam carteira do antigo INAMPS — em igualdade de condições com os previdenciários e os particulares, universalizando o atendimento. Uma espécie de pré-SUS no Brasil, uma parceria do poder público com o privdo, 12 anos antes da elaboração do SUS.

Recebeu inúmeras homenagens ao longo de su vida, a mais recente aconteceu em março de 2019, na Faculdade de Medicina de Campos, em evento promovido pel Sociedade de Neurologia do Rio de Janeiro.

A FBPN/FMC/HEAA se solidarizam pela lastimável perda e manifestam as condolências à família e amigos do nosso professor Dr. Makhoul.”

Diretoria Executiva da Unimed Campos

Mais uma triste perda frente a essa pandemia mundial que está aceifando inúmeras vidas. Nosso pesar à família do Doutor Makhoul e de tantas outras vitimadas por essa doença.

Para o Diretor Presidente, Rodrigo Luna Venancio, “foi uma perda lastimável. Makhoul foi sempre à frente de sua época, com uma visão futura tanto na parte acadêmica e política, como de empreendedorismo. Liderou, durante décadas, várias instituições importantes em nosso município, cumprindo excelentemente a sua missão. Foi não só um dos fundadores, mas sim o primeiro presidente da Unimed Campos.”

Consulado Geral do Líbano

“É com profundo pesar e tristeza que o Consulado Geral do Líbano no Rio de Janeiro comunica o falecimento do Dr Makhoul Moussallem, aos 75 anos de idade, na cidade de Campos dos Goytacazes, estado do Rio de Janeiro, pelo novo Coronavirus (Covid 19).

Um dos mais renomados neurocirurgiões do Brasil, Dr. Makhoul Moussallem, ou como popularmente era chamado, Dr Makhoul, nasceu na cidade Karaoun, no Líbano, e veio menino com a família para o Brasil. Tinha apenas nove anos quando – junto com os pais e mais três irmãos – chegou em Campos, região do norte fluminense.

Dr Makhoul apreciava o cinema, a poesia, as artes cênicas, falava árabe, ou como falava, conseguiu conjugar dentro de si os dois países. Tolerante em grau extremo, carregava as duas culturas que se chocam e se somam, “Alio uma cultura milenar (cinco mil anos de civilização) e uma recente, ambas importantes e caras em minha formação”, dizia.

Formou-se em em medicina na Universidade Federal Fluminense, em Niterói. Foi conselheiro do CREMERJ entre 1993-2018, conselheiro do Conselho Federal de Medicina: 2009-2014 por 5 anos, presidente da Sociedade Fluminense de Medicina e Cirurgia por duas gestões, presidente da Sociedade de Neurocirurgia do Estado do Rio de Janeiro. Vice-presidente da Associação Médica Brasileira, vice-presidente da Associação Médica Fluminense, fundador da Unimed – Campos, da qual foi presidente por cinco anos, fundador do Sindicato dos Médicos de Campos, presidente da Fundação Benedito Pereira Nunes por duas gestões, conselheiro Vogal da Federação das UNIMEDs do Estado do Rio de Janeiro, chefe do Serviço de Neurocirurgia na Santa Casa de Misericórdia de Campos, do Hospital Ferreira Machado em Campos, do Hospital Dr. Beda e do Hospital Escola Álvaro Alvim-Campos. Foi diretor do Hospital Escola Álvaro Alvim e do Hospital Pró-Clínicas de Campos.

À comunidade libanesa e amigos e, em especial, seus filhos, Philipe, Luana e Camila, seus irmãos, Dr. Bassam e Nawal, sua companheira e também médica Vera Marques, seus familiares, amigos. À Sociedade Médica e ao povo de Campos dos Goytacazes, os nossos mais sinceros pêsames pela irreparável perda.

Que Deus o tenha e guarde a sua alma em um bom lugar.”

Grupo IMNE e Sistema de Comunicação Terceira Via

O Grupo IMNE e o Sistema de Comunicação Terceira Via lamenta com profundo pesar a morte do médico neurocirurgião DR. MAKHOUL MOUSSALLEM, que foi colaborador das duas empresas. Nos anos 80, atuou no IMNE, na implantação do primeiro serviço de tomografia computadorizada da região, no Instituto de Medicina Nuclear (IMNE). Na 3ª Via TV, apresentou um programa sobre Medicina e Saúde, em 2013.
Ao DR. MAKHOUL MOUSSALLEM, a nossa eterna gratidão e reconhecimento. Que Deus conforte todos os seus neste momento.

ENTREVISTA

Em agosto de 2017, Makhoul concedeu entrevista ao programa “Especial Terceira Via”. Nela, falou da carreira e da vida pessoal. Veja: