Registros históricos da pandemia

Associação de Imprensa Campista abre inscrições para mostra fotográfica que irá documentar transformações sociais em decorrência do coronavírus

Geral
Por Ulli Marques
29 de maio de 2020 - 18h21

Homem em porta de igreja fotografado por Victor Paiva (Reprodução)

O isolamento e distanciamento social em decorrência da pandemia do coronavírus vêm provocando mudanças significativas na organização social. Estabelecimentos fechados, ruas vazias (ainda que nem tanto) e pessoas usando máscaras compõem esse novo e assustador cenário e marcam um período histórico da humanidade. Com o intuito de documentá-lo em imagens e, assim, incitar a reflexão, a Associação de Imprensa Campista (AIC) decidiu montar um “painel fotográfico virtual” com registros da população que retratam essas transformações recentes. As inscrições estão abertas para toda a comunidade de Campos até o dia 30 de maio de 2020.

Segundo o presidente da AIC, Wellington Cordeiro, a fotografia é capaz de enxergar esse vazio das cidades, o medo nos olhos das pessoas e as iniciativas de enfrentamento ao isolamento forçado. “Os fotógrafos têm o poder de contar histórias através de imagens e essas imagens nos ajudarão a refletir o futuro”.

Ana Paula Bessa retratou a natureza no período de quarentena (Reprodução)

A proposta da Associação é selecionar as fotografias que ilustram a pandemia por um viés artístico e subjetivo, amador ou profissional. O resultado desses olhares será apresentado em uma mostra virtual que estará disponível em um site a ser divulgado posteriormente.

A psicóloga e fotógrafa amadora, Ana Paula Bessa, está participando da mostra. Ela encaminhou as fotografias que fez de seu apartamento em que registra a solidão e a angústia causada pelo isolamento social. “Trago minha câmera como companheira nos momentos importantes da minha vida. E diante dessa pandemia, não poderia ser diferente. Acredito que é possível encontrar beleza em todos os lugares, ainda que em meio à tristeza”, disse.

Jane Rangel flagrou pássaros na fiação elétrica durante o isolamento social (Reprodução)

Ana Paula começou a fazer os registros no mês de abril, quando, sozinha, percebeu que o isolamento lhe proporcionou um contato com a paisagem urbana e com a natureza que não tinha antes. “Isolamento significa recolhimento, mas não nos impede de registrar, ainda que somente da varanda, o Universo nos apresenta. A câmera me aproxima e me conecta com esse belíssimo espetáculo diário, trazendo a energia que preciso para seguir acreditando que tudo isso vai passar”, concluiu.

Como participar
Fotógrafos profissionais e amadores podem encaminhar seus registros feitos no município de Campos dos Goytacazes. Cada um poderá enviar até 6 fotografias em boa resolução para o endereço eletrônico do projeto: aic.projetosculturais@gmail.com. O material será recebido até o dia 30 de maio. No e-mail, é importante que o fotógrafo faça uma pequena apresentação pessoal, além de informar seus contatos e relatar a data e o local em que a fotografia foi feita.

O fotógrafo Carlos Grevi do Terceira Via também fez seu registro durante pandemia em Campos

A seleção das imagens ficará a cargo de curadoria convidada pela AIC, sendo composta por especialistas na área. Os selecionados receberão um certificado de participação na mostra e terão a chance de concorrer a diversos livros em um sorteio que ocorrerá durante o período da exposição. É importante lembrar que o envio das fotos já presume que o fotógrafo cede os direitos autorais para a mostra. Quanto ao direito de imagem, a organização pede que cada um tenha cuidado na captação de cenas que identifiquem as pessoas e, se caso acontecer, que seja solicitada autorização das mesmas para a exposição. “Por estarmos em um momento de isolamento social, chamamos atenção para que cada participante tome as medidas necessárias de proteção para atuar nas ruas”, informou o Wellington Cordeiro.

Os fins de tarde em tempos de pandemia por Tathiana Gonçalves (Reprodução)

Concurso do IFF
O Instituto Federal Fluminense (IFF), por meio da Diretoria de Políticas Estudantis, Culturais e Esportivas, também lançou Concurso de Fotografia e de Vídeo Digital “Ócio Criativo – em tempos de Coronavírus, um isolamento produtivo”. O objetivo é semelhante ao da AIC: registrar os efeitos sociais e subjetivos da pandemia. As inscrições também são gratuitas e podem ser feitas até o dia 30 de maio.

Ao todo, serão 60 produções — 45 fotografias e 15 vídeos digitais — classificadas pelo Júri Popular, por meio de votação online no perfil do Facebook do IFF. Essas produções selecionadas farão parte de uma Exposição que percorrerá todos os campi do Instituto. Todas as informações sobre o Concurso estão disponíveis no Portal de Seleções do IFF.