Rede social apela pelo comércio local

O objetivo é incentivar e apoiar a compra nas empresas da cidade durante a pandemia do coronavírus

Geral
Por Roberta Barcelos
18 de maio de 2020 - 0h01

Devido ao decreto de fechamento do comércio, empresários aproveitam as redes sociais para divulgar produtos e serviços (Foto: Arquivo/Silvana Rust)

Mesmo quando a CDL (Câmara de Dirigente Lojistas) previu no fim do mês de abril, que 70% dos empresários campistas poderiam demitir seus funcionários por conta da crise financeira provocada pela covid – 19,  uma luz no fim do túnel parece surgir em meio à tecnologia. Em sua página na internet, a entidade está cadastrando empresas no serviço, “Delivery Campos”e uma lista com centenas de serviços e telefones já está  à disposição do cliente.

Em tempos de pandemia, a rede social Instagram viu sua popularidade crescer ainda mais e o aumento foi de 40%, só na segunda quinzena de março, segundo dados levantados pela consultoria Kantar.

Os usuários do aplicativo agora têm mais uma novidade. A opção “Compra Local”, permite marcar comerciantes e pequenas empresas, com objetivo de incentivar e apoiar microempreendedores durante a pandemia no novo coronavírus. Eles também já estão utilizando a ferramenta para divulgar seus produtos.

Bia Azeredo | excelente a ideia do story “Compra local”

Em Campos, a nova opção já está rolando pelos stories, seja de pessoas públicas ou dos usuários em geral, que marcam as lojas favoritas, a fim de conquistar mais clientes e engajamento.

A empresária Bia Azeredo, proprietária de uma loja de roupas, aprovou a iniciativa da rede social. “Eu achei a ideia excelente! Tudo que vem para agregar nesse momento difícil ajuda muito”, contou a comerciante

Para indicar aos seguidores à empresa local, basta criar um novo storie e clicar no ícone “Compra Local”, selecionar o arroba que deseja marcar, com isso, o aplicativo cria um ícone com o nome da empresa e três fotos, quando o seguidor vir o storie ele poderá clicar no ícone e será direcionado para o perfil da empresa.

José Orlando Queiroz | importante fortalecer a economia

Os setores que estão utilizando a nova ferramenta variam e muito. De lojas de roupas a hortifrútis e lojas de móveis e eletrodomésticos. As vendas do Hortifruti Pelinca dispararam através do serviço de tele-entrega durante o período de pandemia. Segundo o proprietário do estabelecimento, Filipe Figueira, a nova opção do instagram ainda não teve muito resultado na prática, mas ele acredita que é só uma questão de tempo.

“Aos poucos, as pessoas vão marcando e repostando. Ainda não deu pra sentir um resultado efetivo, mas com certeza tudo que vem para nos ajudar nesse momento de crise é positivo”, lembrou Filipe.

Filipe Figueira | Proprietário de hortifruti aposta na web

Quem conseguiu manter o estabelecimento comercial aberto, dentro da categoria de serviço essencial, também está aderindo às plataformas digitais. José Orlando Queiroz, proprietário de uma loja de rações conta que conseguiu manter o quadro de funcionários e acha importante fortalecer a economia local.

“Por um lado houve uma queda de vendas no geral e, por outro a questão do delivery ajudou bastante e está nos ajudando a manter nossas atividades.