Bares e quiosques de Farol fogem da quarentena

Durante fim de semana, reportagem flagrou alguns estabelecimentos funcionando normalmente

Geral
Por Redação
30 de março de 2020 - 18h35

Estabelecimentos comerciais funcionam sem problemas durante quarentena no Farol (Fotos: JTV)

A orientação é evitar aglomerações de pessoas por causa da pandemia do novo coronavírus. A determinação faz parte do decreto do governador Wilson Witzel  para todo o estado, e do prefeito Rafael Diniz para todo o município de Campos dos Goytacazes. Entretanto, nem todos os estabelecimentos estão obedecendo a orientação. Durante o fim de semana, a reportagem do Jornal Terceira Via esteve na praia do Farol de São Thomé e flagrou bares e quiosques funcionando normalmente. Em um deles, houve festa com música e concentração de pessoas no ambiente. A Superintendência de Postura da Prefeitura de Campos foi procurada para falar sobre inspeções no local.

Bares estão abertos reunindo pessoas durante todo o dia (Foto:JTV)

A praia do Farol de São Thomé conta com movimentação intensa por causa dos embarques e desembarques de trabalhadores no Heliporto da Petrobras, que atuam nas plataformas de petróleo na Bacia de Campos. O trânsito de pessoas e veículos é intenso em Farol também por estar próximo ao complexo do Porto do Açu, onde atuam diversos profissionais. Durante todo o fim de semana, alguns bares da orla funcionaram sem restrições. Em um deles, na sexta-feira (29) à noite, ao lado de uma pousada bastante movimentada, houve festa de aniversário e muita aglomeração de pessoas.

Um comerciante que preferiu não se identificar, disse estar atendendo em seu quiosque com portas fechadas e sem colocar cadeiras na calçada. “Vendo açaí, é mais fácil de vender o produto, evitar filas e permanência no local sem mesas e cadeiras. Procuro cumprir a determinação de não funcionar plenamente. Muita gente aqui não tem de onde tirar o sustento para as famílias. Alguns se arriscam e mantêm bar e restaurante funcionando”, disse.

Moradores do Farol de São Thomé também foram ouvidos. Alguns acham que por morar pouca gente no local, a pandemia pode não atingir as pessoas. “A gente se previne como pode, mas o ritmo de vida aqui já é pacato e com o comércio limitado. Com esse coronavírus, fica bem mais difícil a sobrevivência das famílias”, disse uma dona de casa que preferiu não se identificar. Durante o fim de semana, famílias frequentaram a praia, além de grupos de surfistas, formando pequenas aglomerações. Não houve impedimento para ocupação do espaço na areia.

Nesta segunda-feira (30), a reportagem procurou pelo superintendente da Postura da Prefeitura de Campos, Vitor Montalvão, para falar da atuação da fiscalização sobre cumprimento dos decretos estadual e municipal que prevê fechamento de estabelecimentos não essenciais como supermercados e farmácias, por exemplo.  Segundo o superintendente, ele responderá assim que alguns dados forem levantados por sua pasta. A Superintendência de Comunicação também foi procurada pela reportagem. Em nota, foi respondido que “a Superintendência de Postura e a Codemca estão recebendo denúncias de funcionamento de quiosques na praia e uma ação será realizada nos próximos dias. Em caso de descumprimento, os quiosques serão fechados e multados e medidas administrativas serão tomadas”.