Bancos e instituições de fomento anunciam ações e linhas de créditos para empresários

Só o Banco do Brasil disponibilizou R$ 100 bilhões para empréstimos a pessoas físicas, empresas e agronegócio

Economia
Por Redação
26 de março de 2020 - 15h53

Diante do cenário adverso causado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), instituições bancárias e de fomento anunciaram medidas especiais para auxiliar empresas nesse momento de crise.

O Sistema Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) reitera ainda que tem buscado junto ao governo federal soluções que possam de alguma forma diminuir os impactos causados pela pandemia no setor de comércio e serviços.

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)

O BNDES anunciou uma série de medidas em caráter emergencial para ajudar a mitigar os efeitos da pandemia do novo coronavírus no Brasil. As novidades, que somam R$55 bilhões, incluem a ampliação do crédito para micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), por meio dos bancos parceiros, no valor de R$ 5 bilhões e a suspensão temporária de pagamentos de parcelas de financiamentos diretos e indiretos.

Caixa Econômica Federal

A CEF reduziu as taxas de juros de linhas de crédito para pessoas físicas e jurídicas. Além disso, oferece pausa de até 60 dias no pagamento das parcelas dos seus contratos.

Banco do Brasil

O BB disponibilizou R$ 100 bilhões para empréstimos a pessoas físicas, empresas e o agronegócio. Além de prorrogação de parcelas, a incidência dos juros será diluída ao longo de todo o cronograma de pagamentos.

Bancoob, Sicredi e Cresol

Em conjunto com a Associação Garantidora de Crédito, os três maiores sistemas cooperativos do Brasil disponibilizarão recursos financeiros para capital de giro com carência de até 90 dias e pagamento em até 24 meses, visando a manutenção de postos de emprego e atividades produtivas das micro e pequenas empresas.

Sebrae e Embrapii

O Sebrae, em parceria com a Embrapii, liberou R$ 2 milhões para o desenvolvimento de soluções tecnológicas para auxiliar o país a enfrentar o avanço do coronavírus em seu território. O aporte será somado a outros R$ 4 milhões da empresa parceira, e a expectativa é chegar a R$ 10 milhões em projetos de PD&I.

Os recursos da EMBRAPII e do Sebrae poderão ser utilizados por startups, micro e pequenas empresas associadas ou não à médias ou grandes empresas em projetos de inovação.

Banco Safra S.A

O Banco Safra lançou uma linha de crédito especial para evitar o resgate de fundos de investimento em meio a situações desfavoráveis de mercado.

Agência Estadual de Fomento do Rio de Janeiro (AgeRio)

A AgeRio disponibilizou uma linha de crédito, em que para os microempreendedores individuais estão sendo oferecidas taxas a partir de 0,25% ao mês, carência de 12 meses, prazo de pagamento de até 24 meses e limite de crédito de R$ 21 mil. Já para as micro, pequenas e médias empresas, as taxas são a partir de 0,74% ao mês, carência de 24 meses, prazo de pagamento de até 60 meses e limite de R$ 500 mil.

*Ascom CDL