Morador de Campos é assassinado a tiros após tentar fugir de assalto no Parque Santo Amaro

Bandidos teriam ido até a residência onde tudo ocorreu, para encontrar enteado da vítima que trabalha comercializando ouro

Polícia
Por Bernardo Rust (Estagiário)
24 de março de 2020 - 8h50

Um homem, identificado como Admilson Rangel dos Santos, de 54 anos, foi assassinado a tiros dentro da sua própria residência na noite desta segunda-feira (23), na Rua Luis Otávio, no Parque Santo Amaro, em Campos. Admilson era entregador de água de uma pequena mercearia do bairro.

De acordo com a Polícia Militar, os bandidos chegaram na residência em um corsa e anunciaram o assalto. Com medo do que poderia acontecer, Admilson tentou correr para dentro de casa, mas acabou sendo atingido por dois disparos, sendo um na cabeça e outro no tórax. Vizinhos ouviram os disparos e acionaram a PM e também o Corpo de Bombeiros.

Porém, quando o socorro médico chegou no local, a vítima já estava sem vida. A polícia acredita que os assaltantes foram até o imóvel para encontrar o enteado de Admilson, que comercializa ouro. Porém, como o homem acabou se assustando com a ação e tentou correr da mira dos bandidos, acabou sendo atingido pelos disparos.

Os criminosos fugiram da casa sem levar nada. No local, vizinhos bastante abalados conversaram com a equipe do Jornal Terceira Via. “Ele era uma pessoa boa. Entregava água aqui em casa e sempre brincava comigo e com meu esposo. Era auto astral, sempre com um sorriso no rosto e nos ajudava o quanto podia”, declarou uma idosa que era constantemente atendida por Admilson.

O corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal de Campos (IML/Campos). O caso foi registrado na 134ªDP (Delegacia do Centro) onde será investigado.

Até o momento, nenhum suspeito de ter cometido o crime foi identificado nem tampouco capturado. Moradores do Parque Santo Amaro relataram a nossa equipe que constantemente são vítimas de assaltantes no bairro e pedem um policiamento mais eficaz, principalmente no período da noite, já que o local é bem próximo a três universidades.

“Constantemente a gente fica sabendo que um vizinho foi assaltado, ou que invadiram a casa de alguém pelas redondezas. A viatura da PM é vista uma ou duas vezes na semana aqui no bairro. Acho que se puderem intensificar  o policiamento aqui no bairro, com certeza fará com que a ação dos criminosos diminua e o índices de assalto baixem cada vez mais”, declarou um morador que preferiu não se identificar.