Campistas confinados no Peru voltam ao Brasil após dez dias de espera

Eles gravaram vídeo com avião lotado de brasileiros após repatriação

Campos
Por Redação
24 de março de 2020 - 14h20

Enfim termina nesta terça-feira (24) o difícil período que a campista Rosilene Demard Ribeiro viveu nos últimos dez dias em que esteve confinada no Peru, em Cusco. Ela chegou à cidade para fazer turismo sozinha no último dia 15 de março, no mesmo dia em que o governo local decretou a proibição do uso do espaço aéreo comercial em consequência do coronavírus.

Rosi fez diversos apelos para o governo brasileiro na tentativa de voltar para o Brasil e, inclusive, relatou dificuldades para conseguir alimentos. Além dela, pelo menos outros 200 turistas brasileiros estavam na mesma situação. O voo em que Rosilene voltará para o Brasil deve chegar em Guarulhos no início da noite desta terça.

Outros retornos ao Brasil

No fim da tarde desta terça-feira (24), outros dois campistas conseguiram embarcar no Peru de volta ao Brasil. Os empresários e engenheiros campistas, Felipe e Rodolfo Barreto, divulgaram por meio de suas redes sociais, o momento em que entraram no avião. Eles comemoraram o fim de uma longa espera pela liberação das autoridades peruanas que dificultaram a saída de pessoas daquele país, após a pandemia do novo coronavírus.

Felipe e Rodolfo Barreto rumam de volta ao Brasil (Foto: Acervo Pessoal)

Ainda não se sabe quando exatamente os irmãos retornarão a Campos. O tempo de voo de Lima até o Rio de Janeiro é de cerca de cinco horas. Os irmãos compartilharam ainda um vídeo com dezenas de passageiros que comemoraram dentro do avião a saída de Cusco. Muitas pessoas usavam máscaras para se protegerem de um possível contágio de coronavírus.  Eles aplaudiram em vários momentos a tripulação do avião que os levou de volta para o Brasil.