Clima de carnaval já toma conta da cidade e das praias

Desfiles de escolas de samba, blocos, trios elétricos e bois pintadinhos prometem arrancar samba dos pés dos foliões

Lazer
Por Ulli Marques
16 de fevereiro de 2020 - 0h01

As escolas de samba Congos e Chinês são destaque do Carnaval de São João da Barra (Foto: Divulgação)

Confete, serpentina, alegria e liberdade. Essas palavras, quando associadas, lembram logo o período mais animado do ano e uma das festas mais populares do país. Em Campos, o Carnaval é uma tradição que remonta ao século XIX, conforme apurou e relatou Hervê Salgado Rodrigues no livro Na Taba dos Goytacazes a partir de registros do jornal Monitor Campista de 1834. Mas se nesse passado remoto a folia acontecia principalmente nos casarões dos barões do açúcar, há muito que se tornou um evento de e para todos que acontece nas ruas, nos memoráveis blocos e gritos; na praia do Farol, com os trios elétricos à lá Salvador; nas avenidas e, mais recentemente, no Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (CEPOP), o “sambódromo” campista.

Tão antiga quanto é a festa do Momo em São João da Barra, considerada a melhor do interior do Estado do Rio de Janeiro. Somente as duas escolas de samba do município — Congos e Chinês — têm 87 anos de história e rivalidade pacífica. E é para a avenida central do município que vão aqueles que, além dos blocos e trios, não abrem mão da tradição dos desfiles carnavalescos e seus samba-enredos, seus ornamentos e cores.

Em Campos
O Circuito de Carnaval começou no dia 8 de fevereiro e a programação conta com atrações diversas, desde os gritos e blocos de rua tradicionais e estreantes até os trios elétricos na Praia do Farol de São Thomé, supervisionados pela Superintendência de Entretenimento e Lazer (Smel). O Circuito tem ainda a organização da Superintendência da Igualdade Racial (Supir) e Fundação Cultural Jornalista Osvaldo Lima (FCJOL).

Blocos
Ao todo, durante o Circuito de Carnaval, aproximadamente 30 blocos desfilam em pontos distintos de Campos, alguns deles com mais de 60 anos de história. Os organizadores ficaram responsáveis por toda a estrutura, desde os banheiros até a limpeza do local. À prefeitura, caberá apenas a logística, com apoio da Guarda Civil e da Secretaria de Postura. O motivo é, novamente, a falta de recursos municipais para esse fim.

Os blocos também devem respeitar os horários determinados e as autorizações concedidas. Em reunião com a Polícia Militar, ficou definido que o horário limite para a realização dos eventos será 1h da madrugada. Blocos com público em maior número devem oferecer, ainda, assistência médica aos foliões.

Trios no Farol
Até o fechamento desta reportagem, a programação dos trios que animam os foliões na praia do Farol de São Thomé ainda não havia sido divulgada pela Prefeitura de Campos.

Ainda assim, sabe-se que as atrações movimentam, não só os foliões, mas também o comércio no local. Por isso, o governo municipal já definiu os pontos de venda dos ambulantes durante a apresentação dos blocos que devem acontecer na praia.

As regras estabelecidas incluem a retirada das mesas do centro da orla e o recolhimento de garrafas de vidro. Os esclarecimentos foram feitos pelo comandante do 8º BPM, tenente-coronel Luiz Henrique Monteiro Barbosa.
“As mudanças feitas pelo 8°BPM proporcionam ao público mais segurança para aproveitar o carnaval”, disse o superintendente de Entretenimento e Lazer, Hélio Nahim.

Fora de Época
Há 11 anos que os desfiles de escolas, blocos e bois de samba de Campos acontecem fora do período do Carnaval. A ideia de promover “Carnaval Fora de Época” surgiu como uma estratégia para ampliar o calendário cultural do município, mas, com o passar do tempo, acabou por desmotivar os foliões e carnavalescos. O desânimo agravou-se com a crise financeira da prefeitura que, nos últimos anos, adia a realização da festa sob a alegação da escassez de verba. Em 2019, por exemplo, após obstinadas negociações, o Carnaval foi cancelado e, para que as agremiações não desperdiçassem o trabalho impendido, essas desfilaram em setembro, em um evento intitulado “Semana do Folclore”.

Já em 2020, a expectativa é de que a história seja outra. A princípio, o Carnaval está mantido e será, novamente, fora de época: deve acontecer nos dias 1º, 2 e 3 de maio. A informação foi divulgada pelo presidente da Associação de Bois Pintadinhos de Campos (Aboipic), Marciano da Hora, o Dadá. Mas, segundo ele, a realização depende de parcerias, seja com a iniciativa privada, seja com os governos estadual e federal, por meio de leis de incentivo e emendas impositivas.

“Estamos buscando diálogo. Em virtude da dificuldade que o município tem passado que inviabiliza a realização da festa por meio de subsídios da prefeitura, estamos em negociação direta com instâncias superiores. No ano passado, o Conselho de Cultura firmou um acordo com os carnavalescos da cidade e garantiu que os desfiles aconteceriam no calendário oficial do Carnaval, mas a prefeitura já se posicionou e declarou que, em 2020, isso não será possível, embora nós, que estamos envolvidos com essa festividade, saibamos que já passou da hora de Campos ter, novamente, os seus carnavais de ouro”, explicou Dadá.

Carnaval em São João da Barra (Foto: Paulo Sérgio Pinheiro)

Em São João da Barra
Embora os blocos e trios de São João da Barra atraiam um grande público todos os anos, o ponto alto da festa de Carnaval no município são os desfiles das duas tradicionais escolas de samba Congos e Chinês. Desde 1932, essas agremiações colorem e aquecem a Avenida Joaquim Thomaz de Aquino Filho. Embora consideradas “rivais”, após o desfile não há uma vencedora: o intuito é apenas encantar e divertir.

Este ano, o Chinês será a primeira escola a desfilar no domingo (23) de Carnaval. Congos, por sua vez, abre a sequência dos desfiles na terça-feira (25). Antes disso, na quarta e na quinta-feira que antecedem a festa, acontecerão ainda os ensaios técnicos das escolas na Avenida.

Vale lembrar que, além das escolas Congos e Chinês, São João da Barra tem, agora, a recém fundada Acadêmicos da Vila Imperial, que desfila segunda-feira (24). Neste Carnaval, quatro bois pintadinhos e 24 blocos também devem fazer a alegria dos foliões.

Até o fechamento desta reportagem, a programação oficial, com horário de cada atração, ainda não havia sido finalizada pela Prefeitura de São João da Barra.

Congos
Com o enredo “Ô abre-alas que o Congos vai passar”, a escola fundada em 1932 vai homenagear as antigas marchinhas de Carnaval e cada ala e carro alegórico representarão uma dessas canções. Aproximadamente 600 pessoas participarão do desfile, segundo informou o presente Geraldo Lopes, o branco, que está à frente da Congos há 21 anos. Ele garante que 80% dos preparativos já foram finalizados e o restante deve ocorrer nos próximos dias que antecedem a festa.
“Estamos ansiosos, como sempre ficamos, mas também confiantes de que tudo sairá como o planejado. Afinal, alegria não nos falta e, no Carnaval de São João da Barra, esse é o principal requisito para fazer um Carnaval bonito”, disse.

Chinês
A história de Atafona será contada no enredo do Chinês de 2020. O samba, intitulado “Um mar de fé”, tratará da fé dos pescadores da região, da Nossa Senhora da Penha, padroeira do lugar, e de Lourenço do Espírito Santo, considerado o primeiro morador da região. O presidente da escola, José Luiz Pereira Melo, disse que a ideia é fazer um “apanhado histórico, religioso e saudoso” da praia sanjoanense.

Aproximadamente 400 componentes desfilarão no domingo de Carnaval na Avenida Joaquim Thomaz de Aquino Filho e correria tem sido grande para que tudo fique pronto a tempo. “Estamos um pouco atrasados, mas sei que vamos entregar um desfile bem bonito porque estamos empenhados nisso”, concluiu.

PROGRAMAÇÃO – BLOCOS E BOIS
CAMPOS
17/02 | 18h às 0h • Bloco Bunita da Peste – Santos Dumont (Centro)
19/02 | 17h à 1h • Cordão Doces Bárbaros – Rua das Palmeiras
19/02 | 19h à 1h • Bloco Boi Real – Praça do Fundão
20/02 | 20h às 0h • Boi Quilombola Dendê – EMBALO – Praça de Custodópolis
20/02 | 20h à 1h • Banda Carmem Miranda – Av. Francisco Lamego (Jardim Carioca)
21/02 | 18h às 20h • Bloco Carnavalesco do Idoso – SESC – (Av. Alberto Torres)
21/02 | 20h à 1h • Carnaval do Boi do Canto – Praça do Esplanada
21/02 | 19h à 0h • Boi Capeta – (Rua dos Goytacazes)
28/02 | 18h à 0h • Bloco Everybode – (Av. Alberto Torres)

FAROL DE SÃO THOMÉ
22/02 | 20h às 22h • Boi Saudade – Náutico ao Club São Thomé
23/02 | 8h às 15h • Foliões da Multipeças – Av. Atlântica – Próx aos Cubanos
23/02 | 13h às 17h • Bogam Bass Folia – Av. Atlântica (Mansão dos Cubanos até Porto dos Barcos)
23/02 | 15h às 19h • Bloco Tatuí – Rua Tatuí a Sorveteria Mansur – 16h às 18h
25/02 | 20h às 22h • Boi Saudade – Náutico ao Clube São Thomé

DORES DE MACABU
21/02 a 25/02 | 18h à 1h • Emoções da Estação – Rua Principal (Do banheiro químico à caixa d´água)

MORRO DO COCO
22/02 a 25/02 | 19h à 1h • Carnaval 2020 Morro do Coco – Rua Nilo Peçanha com Carlos Alvarenga

SANTA MARIA
22/02 a 25/02 | 21h à 1h • Praça de Santa Maria