Igreja Matriz desaba em Varre-Sai que decretou situação de emergência

Templo completa 100 anos em 2020 e passaria por obras de restauração e ampliação

Região
Por Redação
14 de fevereiro de 2020 - 8h46

(Foto: Fátima Pimentel/Arquivo pessoal)

A Igreja Matriz de São Sebastião desabou na noite desta quinta-feira (13), em Varre-Sai, no Noroeste Fluminense. De acordo com a Prefeitura, a fachada do templo ruiu por volta das 20h10. Ninguém ficou ferido.

Devido à alta precipitação nas últimas 72 horas, a Prefeitura de Varre-Sai decretou Situação de Emergência. O decreto foi assinado pelo prefeito Silvestre Gorini. Foram consideradas interdições nas estradas, por causa de quedas de barreiras, inviabilização do tráfego de veículos, principalmente o transporte diário de leite, insumos e toda a produção rural.

De acordo com a Prefeitura, houve danos em habitações que tiveram que ser interditadas devido à queda de barreiras, tendo os riscos relacionados através de relatório do Departamento de Recursos Minerais- DRM/RJ, além de riscos de inundações e alagamentos no município.

História de um século

A Igreja Matriz foi inaugurada em 1920 e passaria por obras de restauração e ampliação neste ano, em que é celebrado seu centenário. As últimas missas celebradas no local aconteceram no domingo (9), às 8h, 10h e 19h.

A área foi isolada pela Defesa Civil, já que há risco de novos desabamentos. Engenheiros avaliam a extensão dos danos para tentar determinar as causas do incidente. Varre-Sai foi um dos municípios atingidos pelas fortes chuvas de janeiro, que deixaram cerca de 16 mil desabrigados no Norte e no Noroeste Fluminense.

Por meio de nota, o bispo diocesano de Campos, Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, falou sobre o projeto de restauração da Igreja Matriz de Varre Sai e lamentou o desabamento.

“A Igreja Matriz é a única da Diocese construída em área de preservação particular, pertencente a própria Paróquia, portanto, necessita de liberação ambiental, que ainda não tinha sido realizada, mesmo diante de todos os documentos já apresentados. A Diocese de Campos acompanha o processo de reforma e reconstrução da Igreja, entretanto, os fiéis do município não estão desassistidos todas as celebrações foram transferidas para a co-matriz de Santa Filomena, que foi reformada recentemente pelo pároco Pe. Rogério Cabral Caetano, que atualmente já está sendo ampliada para acolher os fiéis, diante da eminência das obras na igreja principal. Nos unimos em oração a todos os fiéis da cidade de Varre-Sai, onde juntos reconstruiremos a Igreja Matriz de São Sebastião”.