Médicos da rede municipal de Campos decretam greve

Paralisação foi anunciada na noite desta terça e será iniciada na próxima semana

Campos
Por Redação
12 de fevereiro de 2020 - 7h36

(Foto: Silvana Rust)

Os médicos que atuam na rede municipal de Campos anunciaram o início de uma greve na noite desta terça-feira (11). A Prefeitura de Campos deve ser comunicada nesta quarta-feira (12) sobre a paralisação e o movimento começa a partir da próxima terça-feira (18). Segundo os médicos, os principais motivos para a paralisação são a falta de pagamentos, descumprimento do último acordo de greve (agosto de 2019) e condições inadequadas de trabalho. O anúncio foi feito após uma assembléia, que ocorreu na Sociedade Fluminense de Medicina e Cirurgia.

O presidente do Sindicato dos Médicos, José Roberto Crespo, informou que a categoria não teve nenhum retorno da Prefeitura de Campos desde a greve anterior, ocorrida em agosto do ano passado.

“Estamos solicitando de todas as formas melhores condições de trabalho. Está impossível trabalhar. Só recebemos cobranças e não temos nenhum retorno desde a greve anterior. Não tivemos nenhuma melhora e não há nenhum movimento por parte do governo pelo menos para melhorar minimamente. A gente não vê efetivamente um avanço”, desabafou.
Ainda segundo o presidente do sindicato, os profissionais receberam 75% do salário referente ao último mês de pagamento e, além disso, os médicos estão sem receber os 50% da gratificação desde o ano passado.

Entre as reivindicações dos profissionais da saúde, estão:
1- Estabelecimentos de saúde com certificação da ANVISA, Corpo de Bombeiros e Cremerj
2- Reajuste salarial de acordo com piso salarial do FENAM (Federação Nacional dos Médicos) e plano de cargos e salários
3- Escolha de um médico chefe do Departamento Médico da SMS e responsáveis técnicos PRESENTES em cada unidade de saúde
4- Melhoria do sistema de marcação de consultas Marca-facil /“Sofia”
5- Autorização irrestrita da fruição de férias e licença-prêmio.

Greve em 2019 – Em agosto do ano passado os médicos de Campos ficaram em greve por cerca de um mês. Na ocasião, eles também lutavam por melhores condições de trabalho e pagamentos.

Questionada sobre o assunto, a Prefeitura de Campos informou apenas que ainda não foi notificada sobre a greve.