Vereador Neném é detido por policiais em São Francisco

Parlamentar foi acusado de efetuar disparos com arma de fogo, além de tentar intimidar policiais militares

Região
Por Redação
10 de fevereiro de 2020 - 8h31

(Foto: Arquivo/Carlos Grevi)

O vereador de Campos Luiz Alberto de Oliveira Menezes, conhecido como Neném (PTB), foi detido na madrugada desta segunda-feira (10), em São Francisco de Itabapoana, suspeito de efetuar disparos de arma de fogo na praia de Guaxindiba. O parlamentar foi ouvido e liberado.

Segundo a Polícia Militar (PM), Neném foi abordado após uma equipe da corporação escutar disparos de arma de fogo durante uma ocorrência na RJ-232, conhecida como rodovia Retiro de Barra.

Com o vereador foram apreendidas uma pistola calibre .380 e sete munições. Neném não teria porte de arma e não teria justificado os disparos.

(Foto: Divulgação/8ºBPM)

Ainda de acordo com a PM, o parlamentar aparentava sinais de embriaguez. Ele teria ficado alterado durante a abordagem e usado sua função pública para tentar intimidar os militares.

O vereador foi levado para a 147ª Delegacia Policial (DP), na sede de São Francisco de Itabapoana, onde prestou depoimento. Neném foi autuado por disparo de arma de fogo e vai responder em liberdade.

A PM informou, ainda, que o parlamentar possui três anotações criminais anteriores: uma por porte de drogas, uma por subtração de coisa alheia e outra por desacato a servidor público.

A equipe do Jornal Terceira Via tentou contato com Neném por telefone e mensagem, sem sucesso até a última atualização desta reportagem. O vereador usou as redes sociais para se defender. Em seu perfil oficial, ele afirmou que estava na casa de veraneio da sogra, em Guaxindiba, quando, por volta das 22h, ouviu barulhos e acreditou que a residência estava sendo invadida.

O parlamentar disse, também, que efetuou um único disparo para afugentar os supostos invasores, usando arma registrada e comprada para fins de autodefesa. Veja abaixo a íntegra da nota:

Sobre o assunto, o Legislativo Municipal disse que: “observando sempre o princípio do contraditório e da ampla defesa, a Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes informa que tomou conhecimento dos fatos narrados por meio da imprensa. Uma vez que a mesma não recebeu qualquer notificação judicial e que compete às autoridades policiais e judiciárias tais investigações, a Câmara não irá se manifestar no momento”.