PT reafirma candidatura própria para prefeito de Campos, com apoio de Lula

Segundo diretório local, orientação do ex-presidente é candidatura em cidades com mais de 100 mil habitantes

Política
Por Redação
24 de janeiro de 2020 - 12h04

Fotos: Silvana Rust

O diretório municipal do PT de Campos dos Goytacazes reafirmou, em nota, divulgada nesta sexta-feira (24), que terá candidatura própria no município, “fruto de um esforço coletivo de dezenas de militantes dispostos a apresentar à população campista uma alternativa à esquerda nos moldes do programa democrático-popular”. A nota revela, ainda, que a candidatura própria do PT na cidade tem apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e rebate colocações do presidente da ALERJ, deputado André Ceciliano, que já declarou apoio a uma possível candidatura do também deputado estadual Rodrigo Bacellar (SD).

Confira na íntegra a nota assinada pela presidente do diretório municipal do PT, Odisseia Pinto de Carvalho:

“Sobre as recentes declarações do presidente da ALERJ, deputado André Ceciliano, o diretório municipal do PT de Campos dos Goytacazes reafirma que terá candidatura própria no município, fruto de um esforço coletivo de dezenas de militantes dispostos a apresentar à população campista uma alternativa à esquerda nos moldes do programa democrático-popular.

O partido conta com apoio do diretório estadual, nacional e do próprio presidente Lula, que em recente declaração deixou clara a orientação aos diretórios do PT de apresentarem candidaturas próprias em cidades com mais de 100 mil habitantes.

Ceciliano não foi somente infeliz em ignorar as construções locais do partido mas em supor que seu apoio a qualquer outro nome, que não seja aquele oficialmente apresentado pelo PT, possua alguma relevância.

O respeito às instâncias partidárias faz parte do único caminho possível de reconstrução do PT no estado do Rio de Janeiro e declarações que não dialoguem com esta compreensão devem ser repudiadas.

Mais infelizes ainda foram as declarações de um professor universitário, quadro do PSB local, em recente entrevista a um portal de notícias da cidade.

Embora seus ataques ao PT carreguem um falso clamor por uma esquerda “de verdade”, o professor esconde que o PSB em Campos é muleta do terminal governo Rafael Diniz que, cercado por tecnocratas insensíveis socialmente, foi incapaz de compreender quais as reais necessidades do povo e apresentou a Campos uma crise social sem precedentes.

Estas declarações refletem o medo com a reorganização em Campos do maior partido de esquerda da América Latina.

O PT mantém claro qual seu papel junto à população e não abrirá mão de apresentar uma alternativa real, com uma candidatura própria que terá o trabalhador como prioridade.

Quem já mudou o Brasil, vai mudar Campos.”