Novidades e curiosidades todas as semanas na Coluna do Balbi

Confira os destaques selecionados pelo diretor de Jornalismo do Jornal Terceira Via

Campos
Por Coluna do Balbi
13 de janeiro de 2020 - 6h00

(Foto: divulgação)

Nosso spalla

O ano começou bem para a Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro. Na semana passada, a Orquestra se apresentou em Boston e em março estará tocando nada mais nada menos que no Carniegie Hall, em Nova York. Um campista é uma das grandes estrelas desta orquestra. Trata-se de Fábio Peixoto, que é violinista spalla. Começou seus estudos em Campos e hoje é um músico clássico, embora muito jovem, que tem conhecimento internacional, tamanho talento e dedicação ao instrumento.

Sem acidentes

O Terminal Multicargas do Porto do Açu (T-MULT) completou três anos sem acidentes, na semana passada. Desde que foi inaugurado, em 2016, o terminal movimentou mais de 2,13 milhões de toneladas de carga, cerca de 60 mil carretas e 128 embarcações. Neste período, o T-MULT apresentou um crescimento médio anual de 64%, fechando o ano de 2019 com mais de 750 mil toneladas movimentadas, superando o ano anterior em quase 100 mil toneladas. Ao longo do último ano, o T-MULT também expandiu seu portfólio de cargas e clientes, atingindo um total de 9 produtos movimentados para 26 empresas diferentes. Os resultados do terminal reforçam o Açu como excelente alternativa logística para o país, operando com eficiência, qualidade e segurança máximas.

Centro em debate

A CDL de Campos vai realizar um seminário para tentar descobrir uma maneira eficiente de reverter o esvaziamento do Centro de Campos. A ideia é sensibilizar os proprietários de imóveis comerciais a reduzir o preço dos alugueis. Mas esse é apenas um detalhe. O seminário quer ir mais fundo e entender esse fenômeno. Incentivar a construção de prédios residenciais próximos ao Jardim São Benedito e no entorno da 13 de Maio é outro assunto que deverá ser discutido. Habitar o Centro com moradores pode ser uma das soluções.

Landim e o Flamengo

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo vai continuar no cargo. Para essa coluna disse que pretende, para a próxima temporada, montar um time ainda melhor da temporada anterior, que ganhou quase tudo que disputou. Refrescando a memória: Rodolfo foi durante os anos 90 o gerente geral da Bacia de Campos, trabalhando em Macaé. Era um executivo tão competente que foi chamado na época por Eike Batista para montar a petroleira OGX. O curso da implantação ele rompeu com Eike, então o oitavo homem mais rico do mundo e existe uma grande ação trabalhista em andamento.

Sempre Gabriela

A campista Gabriela Goulart, que hoje responde pela editoria Rio do jornal O Globo está de férias. Escolheu Paraty para um merecido descanso. Mas a moça que tem raízes atafonenses, vai separar uns dias para rever o que podemos chamar de sua praia natal. Gabriela está curiosa com essa história de que o Delta do rio Paraíba se desfigurou. Ela é neta da saudosa professora Diva Goulart, que criou a APOE e respondeu por muitos aos pela a coordenadoria do curso de Comunicação Social da Faculdade de Filosofia, hoje FAFIC.

Racha

Tem incomodado a prática de rachas ou pegas envolvendo motos pelas avenidas da cidade, principalmente durante a noite e madrugadas a fora. O surreal é que os motoboys de Campos entraram nessa, e o pior, enquanto entregam pizzas ou lanches. Não se assuste quando a comida chegar revirada na sua casa, é porque as marmitas não são resistentes à velocidade.

Dorme com esse barulho

Essas mesmas motos são, em sua maioria, modificadas. Ou seja, têm os escapamentos retirados e provocam cada vez mais barulhos. O intuito dos motoqueiros é não só chamar atenção quanto ensurdecer à população. A competição fica em segundo plano e nem os riscos de acidentes ou as quedas propriamente ditas desanimam essa turma.

Choque de ordem

Semana passada, a Polícia Rodoviária Federal até se mexeu um pouco mais. Fez uma operação na Rodovia BR-101 e aprendeu dezenas dessas motos, um verdadeiro choque de ordem. O que mais tinha era moto e piloto sem documentação obrigatória. Os veículos foram todos apreendidos e levados para o pátio judicial e serão, se não regularizados, leiloados.

De Campos para a França

A Cachaça Tellura de Campos, fez sua primeira exportação para Bordeaux, no sul da França, com contrato até 2024 para as versões Jequitibá e Amburana. Quase dois mil litros foram exportados nesse primeiro momento e a tendência é que aumente para mais de 12 mil litros por ano. Em 2019, a Tellura teve um aumento de 20% nas vendas, em comparação com 2018. A produção fica localizada na Fazenda Abadia. A Cachaça Tellura ganhou medalha de prata este ano, na “International Wine & Spirit Competition, em Londres.

Canais da Baixada

Os canais da Baixada Campista devem passar em breve por uma revitalização que visa a criação de um projeto macro de irrigação. Os primeiros estudos começaram a ser feitos por representantes dos Comitês do Baixo Paraíba do Sul e do Itabapoana. As propostas estão passando por análise do Governo do Estado do Rio e da Emater.