Craque…Campos faz em casa

O campista, Gabriel Ramos teve passagens por Americano e Goytacaz, na base do Flamengo e Bahia, e atualmente atua no Dinamo Batumi, na Geórgia

Campos
Por Kamilla Póvoa
16 de dezembro de 2019 - 13h17

O campista está atuando no Dinamo Batumi, na Geórgia, no leste europeu. (Divulgação: Rede social)

Dizem que Campos dos Goytacazes é um mar de talentos no futebol. E o meia Gabriel Ramos, de 23 anos, vem confirmar esse dito popular. Ele é um daqueles jovens jogadores que saíram da cidade em busca de um sonho e foram além. Atualmente, está jogando no Dinamo Batumi, na Geórgia, no leste europeu.

Goytacaz, Americano, Bahia, Flamengo, Seleção Brasileira, Cuiabá e Dinamo Batumi. Contando esses clubes, parece a história de um jogador de futebol mais velho ou na linguagem futebolística: com muita experiência. Mas, foco e determinação, isso não falta ao atleta campista, que mora na cidade de Batumi, na Geórgia.

A carreira de Gabriel começou na base dos times campistas, mas foi após uma ligação de um amigo que ele teve a oportunidade de fazer um teste no Bahia, por onde ficou por cinco anos e também é o clube que guarda muito carinho.

Ele também conquistou títulos na divisão de base do clube e conseguiu chegar a Seleção Brasileira sub – 15 e 17. Na época, deixou no banco, o artilheiro do Campeonato Brasileiro deste ano, o atacante do Flamengo, Gabriel Barbosa, o Gabigol.

“Meu amigo Jacó me ligou, perguntando se eu queria fazer um teste no Bahia. Eu tinha 13 anos e nem conhecia direito o clube, mas falei ‘vamos’. Eu estava em casa e parado. Aí viajei, fiz o teste e de primeira, eu nem ia ficar, porque eu não passei, meu amigo que passou. Foram eu e mais dois. Só que ele falou para diretoria do Bahia, que só ia ficar no time se algum amigo ficasse”, explicou.

Gabriel foi campeão do Torneio Otávio Pinto Guimarães (OPG), da Taça Rio e o Torneio dos Clássicos com o Flamengo. (Divulgação: Rede social)

Campeão na base do Flamengo

Após jogar pelo time de Salvador, Gabriel foi para o Flamengo, por onde ficou por um ano e chegou a participar de alguns treinos com o elenco principal, que contava com o atacante peruano Paolo Guerrero, principal contração do clube carioca no ano.

Gabriel também foi campeão do Torneio Otávio Pinto Guimarães, o famoso (OPG), da Taça Rio e o Torneio dos Clássicos.

“Foi uma experiência muito bacana, que eu tive de treinar com eles, ainda mais no Flamengo com grandeza que tem” lembrou.

O atleta foi jogar no Cuiabá Esporte Clube, onde se profissionalizou, em 2017 e foi campeão mato-grossense. (Divulgação: Rede social)

Primeiro ano como profissional no Cuiabá

Depois da experiência no time rubro-negro, Gabriel foi jogar no Cuiabá Esporte Clube, onde se profissionalizou, em 2017 e foi campeão mato-grossense. À época, ele estava emprestado pelo clube carioca.

O Cuiabá disputava o Campeonato Brasileiro Série C, quando o campista chegou, mas obstáculos novamente não faltaram ao jogador…

“Essa transição da base para o profissional é mais difícil aqui no Brasil, não dão tanta oportunidade aos jovens, foi meio difícil de jogar, mas fui treinando e trabalhando bastante, que consegui fazer alguns jogos”, disse.

Gabriel ficou cinco anos jogando no Bahia – clube que ele guarda muito carinho. (Divulgação: Rede social)

Experiência fora do país

Desde julho de 2018, no Dinamo Batumi e vestindo a camisa 30, como titular, o time disputou nesta temporada a primeira divisão da Geórgia– ficando em segundo lugar na competição e teve o campista como destaque da equipe.

“Eu já viajei para Europa, mas nunca tinha ficado esse tempo todo lá, foi me assustador, só que tinha um brasileiro no clube e me deu todo apoio. Aí ficou mais fácil. Mas, o que achei mais difícil foi o idioma e um pouco do frio”, falou.

Os planos para o futuro de Gabriel têm como um dos objetivos principais, quem sabe, se transferir para uma liga mais competitiva e fazer a carreira na Europa, como todo bom jogador sonha e também, voltar para o Brasil, um dia.

O jogador está de férias em Campos e recebeu a equipe da Terceira Via na sua casa.

 

Camisas dos clubes que o jogador passou são guardadas com muito carinho. (Divulgação: Carlos Grevi)

O jogador está de férias em Campos e recebeu a equipe da Terceira Via TV na sua casa. (Divulgação: Carlos Grevi)