Homem em situação de rua em Campos consegue voltar para a casa, na Paraíba

Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) auxiliou na reinserção familiar

Comunidade
Por ASCOM
6 de dezembro de 2019 - 15h18

Ronaldo é atendido por equipe do Centro Pop (Foto: Antônio Cruz/SupCom)

Ronaldo Sérgio Leandro Rodrigues, de 44 anos, viveu em situação de rua por algumas semanas em Campos. Ele passou pelo Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) da Prefeitura e pelo Abrigo Lar Cidadão. Graças aos cuidados de uma equipe multiprofissional, a família dele foi contatada em Campina Grande, na Paraíba, para onde ele viaja de volta nesta sexta-feira (6).

De acordo com o Centro Pop, Ronaldo Sérgio estava há oito anos sem ver o filho.  Na próxima semana, vai celebrar o aniversário dele junto dos familiares. Ronaldo foi beneficiado com uma passagem de ônibus de Campos para a Paraíba. “Esse é mais um caso de sucesso de reinserção familiar e social, e estamos muito felizes com o resultado, porque se trata de mais uma família reconstruída”, afirmou o secretário municipal de Desenvolvimento Humano e Social (SMDHS), Marcão Gomes.

Segundo a coordenadora do Abrigo Lar Cidadão, Camile Nunes, Ronaldo passou pelo Educandário dos Cegos São José Operário, pois apresenta uma deficiência visual, mas abandonou a instituição. Ele foi encontrado por agentes da concessionária Arteris Fluminense perambulando pela BR-101. “Ele aceitou o acolhimento e demonstrou vontade de voltar para a família”, explicou Camile.

Ronaldo Sérgio exibe a passagem de ônibus para Campina Grande, Paraíba

Ronaldo revelou que já fez acompanhamento no CAPS 2 de Campina Grande. “Ligamos para o CREAS de lá que nos ajudou a entrar em contato  com o CAPS, onde localizaram o prontuário e nos enviaram o contato da família, que se disponibilizou a enviar o dinheiro da passagem de volta. É um trabalho em rede que funciona, envolvendo a saúde mental e a assistência social”, explicou Camile.

“Gostei muito do Lar Cidadão, os funcionários da Casa me trataram bem. Estou muito feliz em poder reencontrar minha família, sei o que vou encontrar por lá e sei das coisas que tenho que fazer a partir de agora. Estou muito tranquilo com a possibilidade de passar o aniversário do meu filho junto dele. Isso me traz alívio”, disse Ronaldo Sérgio.

Por telefone, a irmã de Ronaldo, Maria das Graças, elogiou o trabalho da Prefeitura de Campos. “Sou muito grata por tudo que fizeram pelo meu irmão, até colocar ele no ônibus de volta pra casa da minha mãe que tem 82 anos”, comentou.

O Departamento de Promoção Social Especial da SMDHS oferece o serviço socioassistencial na modalidade de  acolhimento institucional provisório para população em situação de rua. Há outro abrigo provisório, a Casa de Passagem, onde o prazo de permanência é de três meses, podendo ser prorrogado pelo mesmo período.  Há convênio com o Albergue Francisco de Assis, ligado ao Grupo Espírita Francisco de Assis, que oferece Serviço de Acolhimento para adultos e famílias (pernoite). Mensalmente, são repassados à instituição mais de R$ 78 mil.

Fonte: SupCom