Vida em Movimento muda realidade de adolescentes

Projeto incentiva prática esportiva em comunidades carentes

Campos
Por Thiago Gomes
1 de dezembro de 2019 - 0h27

Transformar a vida de jovens de bairros carentes de Campos por meio do esporte. Este é o objetivo da Associação Vida em Movimento, que completa seis anos em dezembro. Tudo começou com aulas de capoeira, para um grupo de 15 alunos, no Parque Santa Clara, em Guarus. Hoje, graças à iniciativa de voluntários, já são 170 jovens de várias localidades com acesso a diversos esportes. Com boa vontade, o grupo vive de doações e da satisfação em ajudar crianças e adolescentes que não têm recursos para pagas as aulas.

Morador do Parque Santa Clara, o vigilante Keffren Vieira foi quem idealizou o projeto Vida em Movimento, que surgiu em 12 de dezembro de 2013, com o propósito de fazer a diferença na comunidade da qual ele faz parte. Ele explica que escolheu a capoeira para iniciar o projeto por ser uma luta genuinamente brasileira, diversificada, com boa aceitação social e que não impede nenhuma pessoa, independente de suas limitações físicas, como ocorre em outros esportes.

“Hoje utilizamos o espaço físico da Vila Olímpica do Parque Santa Clara não só para a capoeira, que foi o início de tudo. Mas o projeto acabou atraindo outros amigos, que se doam. Conseguimos levar aos jovens qualidade de vida por meio do esporte, além de disciplina, respeito, valores éticos e morais e também discernimento daquilo que realmente vale a pena se ter e levar para a vida. Esse é o nosso verdadeiro propósito”, destacou Keffren.

O grupo de voluntários cresceu e o número de bairros assistidos também. Além do Parque Santa Clara, há núcleos do projeto na Chatuba do Lebret (na Arena), no Parque Prazeres (na quadra da entrada), na Fazendinha (associação de moradores) e no Aeroporto (no Bela Vista). A equipe conta com Keffren (capoeira), Henrique Negão (futsal), Pantoja (jiu-jitsu e muay thai) e Alita (judô).

“As dificuldades são muitas, já que não temos convênio ou ajuda expressiva mensal. Vivemos de doações, bingos, almoços e ajuda de nossos parceiros, o que não tem sido suficiente. Além das aulas, ofertamos um lanche no final de cada atividade, já que alguns não têm o que comer, vivem uma dura realidade. Sabemos o quanto é importante esse projeto na vida deles. E o número de alunos vem aumentando. Isso mantém vivo esse desejo em nossos corações”, disse o fundador do projeto.

Keffren sonha em um dia construir uma sede para a Associação Vida em Movimento, onde também teriam cursos profissionalizantes. Os interessados em ajudar podem fazer contato pelo telefone (22) 99969-9880 ou pela página da associação no Facebook.

Festa
No próximo dia 8, a partir das 8h, no Jardim São Benedito, será realizado encontro de encerramento das atividades da associação em 2019. Na mesma ocasião acontece o “Campos Pela Capoeira”, festival com manifestações culturais e outras ações, com o propósito de reunir as associações de capoeira do município.