Campos registra queda no índice de infestação do Aedes aegypti

Resultado do terceiro LIRAa realizado neste mês apontou queda de 1,6 no índice

Saúde
Por ASCOM
21 de agosto de 2019 - 8h33

(Foto: Divulgação/Prefeitura de Campos dos Goytacazes)

A Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apresentou nesta terça-feira (20), o resultado do terceiro Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa) em 2019, que apontou uma diminuição para 2,8 considerado pelo Ministério da Saúde de médio risco. No inicio do mês de maio, o índice de infestação foi de 4,4 considerado de alto risco. A Vigilância em Saúde ressalta ainda que a diminuição foi conquistada devido às ações conjuntas dos órgãos da Prefeitura de Campos, Sociedade Civil Organizada e a população.

Neste ano, foram confirmados até o momento 6.574 casos de chikungunya, 16 casos de dengue e nenhum caso de zika. A diretora da Vigilância em Saúde, Andreya Moreira, alertou que a população deve continuar fazendo a sua parte e contribuir para a redução do número de casos da doença.

“Conseguimos diminuir o índice através de mutirões em todo município e ações em conjunto do Centro de Controle e Zoonoses (CCZ), Secretaria Municipal de Governo e das Superintendências de Limpeza Pública e de Posturas que contribuíram para alcançarmos o resultado. É importante que todos continuem fazendo a sua parte, separando 10 minutos por semana para revisar seus quintais, vasos de plantas e lavar os recipientes de águas de animais. A maioria dos focos ainda tem sido encontrada nas residências. Agradeço a toda população que abriu a sua residência, para que os agentes realizem o trabalho de combate ao mosquito e também aos agentes que se empenharam nesta batalha”, agradeceu Andreya.

O terceiro LIRAa apontou ainda que existem bairros e localidades, onde o índice de infestação continuam altos e, para conter esse avanço, o CCZ irá intensificar as ações. Durante o mês de junho, foram realizadas ao todo 15 ações com 14.858 imóveis visitados e 80 focos eliminados. Já no mês julho foram 10 mutirões, com 12.083 imóveis visitados e 237 focos eliminados.

Com o objetivo de combater o mosquito Aedes aegypti foram realizados mutirões integrados, limpeza de terrenos baldios e para atender a população e dar agilidade no tratamento foi montada uma estrutura provisória anexa ao Centro de Referência de Doenças Infecciosas (CRDI). O diretor do CCZ, Marcelo Sales, reiterou que o trabalho dos agentes foi imprescindível para a redução dos índices de infestação. “É importante agradecer a todas as pessoas que de certa forma contribuíram para a diminuição do índice”, finalizou Sales.

Fonte: Prefeitura de Campos dos Goytacazes