Polícia Civil apreende grande quantidade de drogas em residência da área central de Campos

Agentes da 134ª DP utilizaram um drone na ação; um homem foi detido em flagrante

Geral
Por Redação
14 de agosto de 2019 - 7h51

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Policiais da 134ª Delegacia Policial (Centro) apreenderam cerca de 10 quilos de maconha na tarde desta terça-feira (13), em Campos. A droga foi encontrada em uma casa próximo à Avenida 28 de Março graças ao uso de um drone, que flagrou uma pequena plantação da droga na residência. Um homem de 32 anos, que mantinha um pequeno laboratório no local, foi preso.

De acordo com o delegado titular da 134ª DP, Bruno Cleuder, a denúncia de que uma residência na rua Crisanto Neves seria ponto de distribuição de maconha e drogas sintéticas levou a Polícia Civil a monitorar o local. Os agentes montaram campana próximo à casa, que é alugada, e, após dois dias, não conseguiram flagrar qualquer movimentação suspeita. Então os investigadores tiveram a ideia de usar um drone para averiguar se, de fato, existia alguma atividade ilegal no imóvel. Do alto, foi possível filmar uma pequena plantação de maconha.

Maconha encontrada na casa (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Com o flagrante da atividade ilegal, os agentes invadiram o local, na tarde dessa terça-feira, e encontraram aproximadamente 10kg de maconha divididos em 16 tabletes e em pequenas porções, produtos químicos, duas balanças de precisão, duas espadas ninja, e material para embalar a droga. A Polícia não encontrou drogas sintéticas na casa.

Ainda segundo o delegado, o homem confessou o crime e disse que a droga vinha de Lumiar, em Nova Friburgo. Ele tinha uma seleta lista de clientes e, para evitar uma possível prisão, só fornecia a droga para essas pessoas ou indicados por elas. O suspeito confessou que a maconha plantada era para consumo próprio. O pequeno laboratório era usado para transformar a droga cultivada em sua laje e também para preparar para venda a maconha que vinha de Lumiar.

Também em depoimento, o suspeito disse a polícia que tinha faturamento semanal de aproximadamente R$ 5 mil e que ele levava o entorpecente até os clientes.

O homem foi indiciado por tráfico de drogas e ficou preso.

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)