Começa treinamento da PM para atuação na Patrulha Maria da Penha

Viaturas caracterizadas e agentes especialmente treinados fazem parte do programa

Geral
Por Redação
12 de agosto de 2019 - 16h04

Curso segue até sexta-feira (Foto: Divulgação/PM)

Vinte e quatro agentes do 6º Comando de Patrulhamento de Área (6º CPA) — que engloba o 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM-Campos), o 29º BPM (Itaperuna), o 32º BPM (Macaé) e o 36º BPM (Santo Antônio de Pádua) — passam por treinamento, que começou esta segunda-feira (12), para integrarem o projeto a Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida. De acordo com a PM, o curso está sendo ministrado em Campos, para seis militares de cada batalhão do 6º CPA, e segue até a próxima sexta-feira (12). As viaturas especializadas passarão a atuar assim que os agentes concluírem o curso.

A subchefe do Escritório de Programas de Prevenção da Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro, major Cláudia Moraes, está em Campos para ministrar o curso. Ainda segundo a PM, o curso acontece das 9h às 18h. Os 24 agentes formarão 12 duplas. “As equipes contam com pelo menos uma mulher. No 8º BPM cada dupla é formada por uma mulher”, destacou a assessoria de Comunicação da PM.

Viatura são caracterizadas por tarja lilás (Foto: Philippe Lima)

Na última segunda-feira (5), foi lançado o programa Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida, uma iniciativa da Polícia Militar em parceria com o Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) para oferecer acompanhamento a mulheres que foram ameaçadas e tiveram medida protetiva contra o agressor expedida pela Justiça. No total, 107 policiais militares vão trabalhar inicialmente no programa que será adotado gradativamente em todo o estado. Viaturas caracterizadas com tarja lilás e logomarca própria servirão ao novo programa.

Leia Também: PM lança patrulha especializada para casos de violência contra a mulher