Vídeo: Polícia Federal e Anatel fecham rádio pirata no Parque Aurora, em Campos

Equipamento da emissora foi apreendido e encaminhado à delegacia

Geral
Por Redação
17 de julho de 2019 - 12h09

Agentes da Polícia Federal e fiscais da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) cumpriram mandado de busca e apreensão em uma emissora de rádio do Parque Aurora, em Campos dos Goytacazes, na manhã desta quarta-feira (17). Segundo a Polícia Federal, a rádio não tinha autorização da Anatel para funcionar e, por isso, foi retirada do ar. Na terça-feira, a mesma ação interrompeu a transmissão de uma rádio em Itaperuna pelo mesmo motivo.

Em Campos, o alvo da operação foi a Rádio Aurora. Os agentes estiveram no local pela manhã, durante o programa ‘A Voz de Campos’, que era apresentado pelo diretor da emissora, Germando Santos. Ele, que estava com outras quatro pessoas no estúdio, anunciou a ação ao vivo. A programação foi interrompida após a chegada da Polícia Federal e dos fiscais a Anatel.

Os equipamentos da Rádio Aurora foram apreendidos e encaminhados à Delegacia da Policia Federal, assim como o diretor da emissora.

Delegado Paulo Cassiano coordenou a ação nesta quarta-feira (Foto: Silvana Rust)

O delegado da Polícia Federal, Paulo Cassiano Júnior, explicou que todas as rádios dependem de autorização do órgão competente para funcionar, no caso, a Anatel. “A Anatel recebeu um requerimento de autorização para que a Rádio Aurora funcionasse. Contudo, este pedido foi indeferido. Portanto, essa rádio que foi fechada nesta quarta-feira funcionava de maneira clandestina, uma prática que é chamada popularmente de rádio pirata. Toda emissora que funciona de maneira clandestina fere uma legislação que rege as telecomunicações e, portanto, é crime, o que atrai a atribuição da Polícia Federal”, destacou Paulo Cassiano.

Ainda segundo o delegado, a fiscalização de rádios que funcionam de maneira irregular é feita constantemente, como trabalho da Anatel. “Periodicamente, a Anatel comunica à Polícia Federal quais rádios estão emitindo sinal de funcionamento, mas que não possuem autorização do órgão competente. Nós, então, instauramos inquérito para apurar a prática deste delito e, normalmente, eu requeiro mandado de busca e apreensão para esses endereços apontados”, esclareceu.

Na terça-feira (16), a Polícia Federal informou que cumpriu mandado de busca e apreensão em uma emissora de rádio em Itaperuna, no Noroeste Fluminense.

“Toda emissora emite sinais e, se esses sinais não forem transmitidos de maneira adequada, eles provocam interferência no sinal de outras rádios que já estão funcionando de forma legal. Esses sinais clandestinos podem causar transferências até em outras bandas de comunicação, como sinais de emissão de viaturas policiais e de outros órgãos que fazem telecomunicação. Por causa disso, a Anatel regulamenta e estabelece critérios técnicos que devem ser observados”, justificou Paulo Cassiano.

Equipamentos apreendidos pela Polícia Federal: