Procon fiscaliza depósitos de construção para coibir venda de amianto em Campos

Lei municipal de autoria do vereador Cláudio Andrade proíbe comercialização de material cancerígeno

Saúde
Por ASCOM
20 de junho de 2019 - 11h14

Vinte lojas já foram vistoriadas na cidade (Foto: SupCom)

Em cumprimento à Lei Municipal n° 8.806/2017, que proíbe o uso, em Campos, de materiais e artefatos que contenham amianto ou asbesto, os fiscais da Superintendência Municipal do Procon/Campos estão percorrendo as lojas de materiais de construção do município. A lei é de autoria do vereador Cláudio Andrade (DC).

O amianto é usado, principalmente, para fabricação de telhas e caixas d’água. Estudos comprovam que a substância é cancerígena e causa danos ao meio ambiente. O superintendente do Procon/Campos, Douglas Leonard, frisa que proibir o amianto segue preceitos constitucionais de proteção à vida, à saúde humana e ao meio ambiente.

“Até o momento, foram fiscalizados 20 lojas e depósitos. Dessas lojas visitadas, apenas uma vendia telhas com tal substância. Esse fornecedor foi notificado e, prontamente, descartou os produtos (duas telhas), deixando de vendê-los sob pena de sofrer auto de infração”, destacou Douglas Leonard.