Quer ser prefeito? Então, assume!

A capital do Brasil é linda, mas tratar dos royalties apenas para aparecer bem na fotografia não basta.

BLOG
Por Cláudio Andrade
17 de junho de 2019 - 10h03

Frente Parlamentar em Brasília, deputado lutando para a manutenção dos royalties, político dizendo que sem o ouro negro não dá para governar, parlamentar em whatsapp incentivando o caos e outros dizendo que há dinheiro e falta gestão.

Essa é a linha de raciocínio da maioria dos políticos que desejam ser prefeitos e a mais demagógica existente no momento. Na posição confortável de oposicionistas degredam as administrações em andamento, mas não reconhecem a dependência terminal que os municípios possuem desses finitos repasses.

O político que deseja ser prefeito, por exemplo, de Campos dos Goytacazes, não pode ser dotado de bipolaridade discursal. AqueIe que vai a Brasília lutar para a manutenção dos royalties e quando chega à cidade não discute as dificuldades de gestão, muitas delas, devido à queda de arrecadação dos royaties é apenas oportunista, pois nada agrega, a não ser enfadonhos discursos que só a própria claque do parlamentar compartilha ou aplaude.

Quer ser prefeito de Campos? Vai preparando um projeto de governo que dê ao possível eleitor a certeza de que, caso haja quedas abruptas de arrecadação, a cidade não vai parar e os serviços essenciais não deixarão de serem ofertados, pois é isso que o povo quer saber.

A população quer identificar no político o que ele vai fazer no trato com o básico. Heliporto, grandes avenidas, viadutos, isso não empolga mais. A galera quer saber é de remédios nas unidades básicas de saúde, redução de filas para marcação de consultas, mamografia antes do câncer se alastrar, losartana antes do AVC acontecer e emprego para evitarmos o caos da mendicância.

A capital do Brasil é linda,mas tratar dos royalties apenas para aparecer bem na fotografia não basta. Vamos, pelo amor de Deus, discutir o que faremos para o nosso município, de forma alternativa, antes que sejamos uma serra pelada, isso mesmo, terra de outrora fartura para chão infrutífero.

Quer ser prefeito de Campos? Ótimo! Vai governar como se não houvesse repasse dos Royalties ou, em outro caso, se essa verba indenizatória fosse reduzida? Vai resolver como, os pagamentos dos fornecedores que se recusam a entregar medicamentos, pois possuem notas em aberto há anos?

Estou com a impressão que não há muita gente querendo de verdade administrar o município. A galera quer é oba e circo e, nesse caso, o caminho é o Shopping Boulevard, onde está instalado o Reder Circus.