Prefeitura de São João da Barra confirma primeiro caso de H1N1 no município

Outro paciente com suspeita da doença passa por exames; há, ainda, possível caso de meningite

Região
Por Redação
12 de junho de 2019 - 9h51

(Foto: Divulgação/Prefeitura de São João da Barra)

A Prefeitura de São João da Barra confirmou seu primeiro caso de H1N1. De acordo com nota oficial divulgada na madrugada desta quarta-feira (12), uma mulher de 52 anos recebeu diagnóstico positivo para a doença. Ela se encontra internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de uma unidade de saúde particular, após dar entrada na rede pública de saúde do município no último dia 28 de maio. Ainda de acordo com a Prefeitura, um paciente é mantido no isolamento da Santa Casa de Misericórdia com suspeita da doença e outro foi transferido da unidade de saúde para o Hospital Ferreira Machado (HFM), em Campos, com quadro suspeito de meningite.

De acordo com a nota, a paciente diagnosticada com H1N1 não havia sido imunizada contra o vírus, apesar de ser “portadora de doença crônica”, o que a coloca no grupo prioritário da vacinação.

“Desde as primeiras 24 horas após a apresentação dos sintomas, foi seguido todo o protocolo recomendado pelo Ministério da Saúde, com isolamento, fluxograma para a realização dos exames e remoção para a UTI, em uma unidade particular, custeada pela Prefeitura de São João da Barra, após recusa do Sistema Único de Saúde (SUS)”, informa o texto.
O quadro da paciente é estável e ela pode deixar a UTI nos próximos dias. A Secretaria Municipal de Saúde acompanha os boletins oficiais e submeteu familiares da mulher a profixalixia.

Suspeita — Já o paciente com suspeita de H1N1 “encontra-se na Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra, no setor de isolamento, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde”. Segundo a Prefeitura, “o quadro é estável e a suspeita está se descaracterizando, podendo ser descartada após o resultado dos exames”.

A secretaria municipal de Saúde de São João da Barra alerta que a principal prevenção contra a doença é a vacina, disponível em 11 unidades de saúde em todo município. Seguindo determinação do Governo do Estado, serão imunizadas até o dia 15 de junho — ou até atingir a meta de 90% —, apenas pessoas que estão incluídas no grupo prioritário.

O município já tem 88% do público-alvo imunizado.

Meningite — No caso de suspeita de meningite, o paciente foi transferido para o HFM, em Campos, que é referência na região, e exames estão sendo feitos para confirmar ou não a doença. A equipe de reportagem do Jornal Terceira Via entrou em contato com a unidade de saúde e aguarda um posicionamento a respeito do caso.