VÍDEO: Mulher em situação de rua tenta atacar chefe de gabinete de vereador durante ação na Praça São Salvador

A mulher fez ameaças quando a jornalista e assessora tentavam filmar uma briga

Campos
Por Redação
31 de maio de 2019 - 12h21

(Foto: Arquivo/Silvana Rust)

Pessoas em situação de rua iniciaram uma briga na Praça São Salvador, na manhã desta sexta-feira (31), durante a ação Gabinete na Praça, do vereador Cláudio Andrade, e a jornalista e chefe de gabinete do parlamentar, Roberta Barcelos, foi verbalmente atacada por uma mulher que avançou sobre ela, mas foi contida. A Polícia Militar precisou intervir para garantir a segurança.

Segundo a jornalista, ela estava filmando a briga quando uma mulher, que estava envolvida na ação, a abordou de forma violenta e ameaçou quebrar o celular e até matá-la. Guardas civis municipais e policiais militares estavam no local e conseguiram conter a mulher.

Os guardas contaram à jornalista que essas brigas têm se tornado comuns no local, bem como abordagens violentas a pessoas que passam pela Praça São Salvador. Comerciantes que atuam ali também fizeram reclamações sobre esses casos.

Posição da prefeitura

A Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social faz abordagem social por meio da equipe multidisciplinar do Centro de Referência para População em Situação de Rua (Centro Pop), que conta com assistentes sociais, psicólogos e orientadores sociais. A partir do atendimento, eles são encaminhados para os diferentes serviços de acordo com as necessidades, como saúde, cursos profissionalizantes e emissão de carteira de trabalho, entre outros. No entanto, fica a critério da população em situação de rua participar do programa de acolhimento, não sendo obrigada aceitar.

A Prefeitura de Campos mantém três equipamentos voltados para a população em situação de rua. A Casa de Passagem, onde o prazo de permanência é de três meses, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. O Centro Pop, um centro de referência especializado, sendo considerado o regulador de vagas. E o Abrigo Lar Cidadão, onde os usuários podem permanecer até seis meses (podendo ser prorrogado).

Além disso, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social tem parceria com o Albergue Francisco de Assis (AFA), ligado ao Grupo Espírita Francisco de Assis, que oferece Serviço de Acolhimento para adultos e famílias (pernoite), para onde a Secretaria repassa mensalmente mais de R$ 78 mil. Diversos cursos, oficinas e orientações são ministrados nesses serviços e o foco principal é a ressocialização e reinserção familiar.

CONFIRA O VÍDEO GRAVADO PELA JORNALISTA