Estudantes de Campos apresentarão trabalhos científicos nos EUA

Oito projetos foram aceitos pelo americano "Cubes in Space"; experimentos serão testados em foguetes lançados no espaço pela Nasa

Campos
Por Ocinei Trindade
15 de maio de 2019 - 17h14

Alunos e professores de Campos com trabalhos selecionados nos EUA (Foto: Divulgação)

Pelo segundo ano consecutivo, estudantes do ensino médio de Campos participarão do evento “Cubes in Space”, projeto associado à Agencia Espacial Norte-Americana. Oito equipes compostas por alunos e professores tiveram trabalhos  aprovados para serem apresentados nos Estados Unidos, em junho. Cinco projetos são de escolas municipais, um do Senai e dois do Clube de Astronomia de Campos. A coordenação geral do projeto é do físico e professor da Uenf, Marcelo Oliveira, que preside o clube. Duas participações de representantes de Campos estão garantidas. O estudante Luis Gabriel Castillo, de 15 anos, levará dois experimentos com microbactérias e peles de tilápias que serão lançados no espaço por foguetes da Nasa, e analisados posteriormente. As equipes campistas tentam patrocínio para viajarem para os EUA.

De acordo com o professor Marcelo Oliveira, 20 estudantes de Campos e oito professores estão envolvidos nas pesquisas científicas selecionadas para participarem do “Cubes in Space”, no estado americano da Virgínia. O evento está marcado para acontecer de 17 a 21 de junho. Até o fim de maio, a presença dos pesquisadores nos Estados Unidos deverá ser confirmada. O custo da viagem gira em tono de R$7 mil por pessoa. Nem todos ainda obtiveram financiamento e patrocínio.  “O evento é muito importante, pois incentiva adolescentes para vocações científicas. É uma oportunidade valiosa para esses estudantes. No ano passado, apenas alunos de Campos representaram o Brasil no evento”, explica.

O “Cubes in Space” é um programa mundial da Idoodledu que visa o desenvolvimento científico de estudantes de 11 a 18 anos. São elaborados experimentos para serem lançados no espaço em um foguete da Nasa. As amostras são acondicionadas em cubos plásticos lançados ao espaço, onde irão sofrer  influência de diversos fatores como temperatura, radiação, microgravidade, entre outros.

Experimentos em destaque

Luis Gabriel Castillo vai apresentar duas pesquisas e experimentos (Foto:Divulgação)

O estudante Luis Gabriel Castillo, de 15 anos, apresentará dois projetos. Um deles testará ações de microbactérias no espaço. Já o outro experimento é sobre peles de tilápias pesquisadas por cientistas da Universidade Federal do Ceará. Graças ao estudante, a pele de tilápia será testada após lançada no espaço. O objetivo é avaliar o efeito da microgravidade em microrganismos usados em tratamento biológico de efluentes e a pele de Tilápia, utilizada como tratamento de queimaduras.

Luis Gabriel Castillo é aluno do primeiro ano do ensino médio do Colégio Batista. Desde os 10 anos, ele integra o Clube de Astronomia Louis Cruls, em Campos.

“Participar do “Cubes in Space” é uma experiência única como estudante. Receber certificados, participar de entrevistas e ganhar reconhecimento é só uma parte do trabalho. O melhor de tudo é ver um experimento, criado por mim, sair do papel e se tornar realidade, ao ponto de poder ter os resultados em minhas mãos. O projeto é uma oportunidade maravilhosa para aprofundar meus conhecimentos e também me apaixonar mais ainda pela ciência. Todos os jovens do mundo deveriam ter essa oportunidade. É uma sensação indescritível”, diz o estudante.

Filho do médico veterinário Luis Bernabé Castillo e da pedagoga Monique Sales, o jovem Luis Gabriel tem se destacado em diversas atividades científicas em Campos e região. “Ele já palestrou em escolas da rede municipal de São João da Barra e na Semana de Física da Universidade Federal do Espírito Santo, em Alegre. É a segunda participação de Luis Gabriel, nos EUA. Irei acompanhá-lo na apresentação formal do experimento durante o RocketFest 2019, e do lançamento do foguete na sede da Nasa, na Virgínia”, diz o pai e educador do estudante.