Idosos do Asilo do Carmo começam a ser transferidos para o Monsenhor Severino

O contrato de aluguel de parte do prédio do Monsenhor Severino está custando R$ 30 mil mensais

Campos
Por Redação
13 de maio de 2019 - 16h03

Foto: Carlos Grevi

A transferência dos idosos do Asilo do Carmo, em Campos, começou nesta segunda-feira (13), por volta das 15h. Os idosos estão sendo levados para o Asilo Monsenhor Severino, que fica na avenida José Alves de Azevedo (Beira-Valão), esquina com avenida 28 de março, no Centro.

A transferência começou pelos homens. Só nesta segunda, 27 foram levados. De acordo com o presidente do asilo, Marcelo da Silva Azevedo, eles foram levados em um ônibus fretado pelo município. Já os acamados foram em duas ambulâncias, uma cedida pela prefeitura e a outra do próprio asilo.

“A estrutura que temos no Asilo do Carmo é maior. Estamos vendo na prática como essa mudança vai ficar. Além da obra do solar, o anexo onde eles ficavam também será reformado. A previsão é de que no dia 31 de outubro de 2019, eles estejam retornando para o Asilo do Carmo, já com toda estrutura nova”, disse.

Foto: Carlos Grevi

Na terça-feira (13), será a vez da transferência dos idosos que compõem a ala feminina e o esquema de transferência será o mesmo. Já os acamados serão levados todos em ambulância. A previsão é de que até a próxima quarta-feira (15) todos os idosos já estejam no Monsenhor Severino.

De acordo com Marcelo, a cozinha do Monsenhor Severino será compartilhada entre os idosos das duas instituições. Já a lavanderia, secretaria, setor de doações e eventos, continuam funcionando no Asilo do Carmo, no Bairro Turf Clube.

A obra do Solar Santo Antônio estava sendo aguardada há 30 anos. “Queremos resolver o problema. A obra do casarão será a recolocação de escoras, a troca do telhado, descupinização do casarão, do anexo e todo o complexo do asilo. Depois teremos uma segunda parte que será custeada pelo Asilo do Carmo que é a reforma da lavanderia, secretaria e outras partes. Ainda este ano, os idosos terão uma casa nova.

Foto: Carlos Grevi

O trabalho é fruto de um acordo judicial feito na Vara Federal entre representantes do asilo e da prefeitura, para que o prédio histórico do Asilo do Carmo – Solar Santo Antônio – seja restaurado.

O Solar Santo Antônio é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1946. O Iphan vai custear as obras do prédio e a Prefeitura de Campos é a responsável pela transferência e locação do novo prédio.

Só o contrato de aluguel de parte do prédio do Monsenhor Severino está custando R$ 30 mil mensais ao município e terá validade inicial de seis meses.