Motoristas de vans protestam contra novo modelo de transporte público em Campos

Manifestantes saíram do Centro e marcharam até a Câmara de Vereadores

Campos
Por Redação
12 de março de 2019 - 17h59

Manifestantes protestaram durante a sessão (Fotos; Carlos Grevi)

Motoristas de vans de Campos promoveram um protesto, na tarde desta terça-feira (12), contra as alterações a serem implantadas no sistema de transporte público do município. Os manifestantes saíram da área central e caminharam até a Câmara Municipal de Campos, onde participam da sessão parlamentar.

Uma das faixas carregadas pelos manifestantes dizia: “Quando precisam de transporte alternativo nos requisitam. Agora querem nos descartar”. A sessão foi interrompida pelos motoristas, houve princípio de tumulto, e o presidente do Legislativo, Fred Machado (Solidariedade), pediu calma para não retirar ninguém do plenário. “A casa é do povo, mas quem tem voz são os vereadores”, disparou o vereador Neném (PTB) ao retomar a fala.

Fred Machado disse durante a sessão que receberia os manifestantes após a conclusão dos trabalhos no plenário.

A Comissão Permanente de Licitação do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT), publicou no Diário Oficial da última segunda-feira (11) a licitação para o serviço de Transporte Coletivo Alimentador de Passageiros, que fará parte do novo Sistema Integrado de Transporte Coletivo da Cidade. Segundo a Prefeitura, o sistema será composto por linhas alimentadoras (vans e micros) e linhas troncais (ônibus). A publicação foi mais um passo para a implantação do novo modelo de transporte no município.

 

Sobre a manifestação, o presidente do IMTT, Felipe Quintanilha, esclarece que o transporte alternativo não será “descartado”. “Pelo contrário, com esta licitação, este tipo de transporte passa a fazer parte do novo Sistema Integrado de Transporte Coletivo da Cidade com característica de sistema alimentador. O sistema será composto por linhas alimentadoras (vans e micros) e linhas troncais (ônibus). Este é mais um importante passo para a implantação do novo modelo de transporte no município, que no ano passado contou com 10 audiências públicas iniciando pela apresentação na Câmara de Vereadores, em julho, e seguindo para as áreas previstas no projeto básico”, disse Quintanilha em nota.

Ainda segundo nota assinada por Quintanilha, a proposta do novo sistema, em fase de implantação pela Prefeitura de Campos, através do IMTT, é integrar transporte alimentador de menor capacidade – como van e micro-ônibus – aos ônibus, em todas as áreas distritais do município, levando até terminais próximos à área urbana. “No projeto, através do sistema tronco-alimentador, haverá seis terminais de integração, um para cada região integrante do projeto, e todos os terminais contarão com monitoramento e fiscalização do IMTT. Os veículos de menor porte poderão transportar o mínimo de 14 e o máximo de 30 pessoas. A ligação entre as linhas tronco (ônibus) e linhas alimentadoras (vans e micro-ônibus) será feita através do cartão integração e não haverá nenhum custo adicional para o usuário”.

Veja vídeo do protesto durante a sessão parlamentar desta terça-feira: