O carnaval acabou, mas, para o Governo, é hora de botar o bloco na rua

Povo espera a grande virada prometida por Rafael Diniz, que volta a divulgar objetivos e realizações de olho no segundo mandato

Política
Por Marcos Curvello
10 de março de 2019 - 0h01

(Foto: Supcom/Divulgação)

O tabuleiro político de Campos começa a se organizar para 2020, mas um dos principais concorrentes ainda tem trabalho a fazer. Candidato a reeleição, o prefeito Rafael Diniz (PPS) chegou ao comando do município após um mandato combativo como vereador de oposição ao governo Rosinha (PATRI). Surfou a onda do antigarotismo e despachou o adversário, Dr. Chicão, ainda no primeiro turno. O primeiro ano de governo, porém, trouxe uma série de desgastes. Dificuldades para manter serviços básicos, como coleta de lixo e manutenção de praças e jardins, atraso no pagamento do 13º de servidores e salários de RPAs, além da suspensão de programas sociais e denúncias constantes envolvendo a estrutura de saúde do município. O início de 2019, porém, marca um segundo momento do governo e com o fim do Carnaval, Rafael promete botar o bloco na rua para tentar convencer os eleitores de que ainda é capaz de compor um enredo vitorioso para o município e que não merece o rebaixamento.

“Hoje, Campos vive uma realidade diferente, sem a abundância de royalties de outros tempos. A gente trabalha para que a cidade possa continuar crescendo e se desenvolvendo ainda mais, apesar das dificuldades pela queda vertiginosa dos royalties. O nosso objetivo é ampliar e solidificar o que já vem sendo feito desde que assumimos o governo, com muita responsabilidade e comprometimento com o dinheiro público”, resume Rafael.

Em entrevista exclusiva ao Jornal Terceira Via, o prefeito elenca as principais iniciativas que deverão ser colocadas em prática nos próximos meses. As medidas foram divididas em diferentes alas: educação, desenvolvimento econômico, mobilidade, desenvolvimento humano e esporte. Confira abaixo os principais destaques.

Educação

“A Educação ficou mais inteligente sem alto custo. Criamos os Centros Municipais de Educação Integral (Cemeis), nos quais iremos oferecer aos nossos estudantes conteúdo regular curricular, oficinas culturais, esportivas, de língua estrangeira, reforço escolar e estudos direcionados à formação profissionais. Os alunos que estudarão o dia inteiro nos Cemeis receberão três refeições e assistência médica. Este ano, aumentamos de quatro para seis tempos semanais a carga horária das disciplinas português e matemática nas escolas municipais, nivelando-a à praticada na rede particular. Isso vai possibilitar aos alunos dominar melhor as disciplinas básicas, recuperando a defasagem existente. Para o ano letivo de 2019, foram oferecidas em torno de 3,3 mil novas vagas e realizadas cerca de cinco mil renovações de matrícula. Outra novidade em 2019 é a implementação do projeto EJA nas Casas de Convivência, o que vai proporcionar aos idosos de Campos a oportunidade de concluir o Ensino Fundamental I”.

Desenvolvimento Econômico

“Preparar Campos para além dos royalties é uma das metas do nosso governo. Para isso, trabalhamos o desenvolvimento econômico em diversas frentes. Na agricultura, incentivamos o uso de técnicas inovadoras no plantio, fornecemos equipamentos, limpamos canais e fazemos chamadas públicas para pequenos produtores. Oferecemos assistência técnica especializada, melhorias nas condições de escoamento dos produtos, apoio na gestão dos canais junto com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e auxílio na produção de mudas. A Central Estadual de Abastecimento (Ceasa), em Guarus, será recuperada e transformada no Polo Agroalimentar do Norte e Noroeste Fluminense, um centro de chegada e saída de alimentos produzidos em Campos e municípios em um raio de mais de 200 quilômetros. Também seguiremos investindo no Fundecam, que já dobrou o limite de crédito nas modalidades ‘Capital de Giro’ e ‘Investimento Fixo’. Estamos recuperando dívidas de empréstimos não pagos e revertendo esses recursos para o próprio Fundecam e para investimentos em Ciência e Tecnologia. Criamos o Viva a Ciência, uma política de aproximação com as universidades locais para atendimento, via projetos científicos e tecnológicos, de demandas da Prefeitura. O primeiro edital contemplou 30 projetos e a expectativa no próximo ano é dobrar esse número. Já a ‘Caravana Campos para Além dos Royalties’ oferece 20 serviços que visam geração de renda, garantindo que o município tenha produtos a preços competitivos em seu mercado consumidor. A maioria destas atividades já é realizada, mas a Prefeitura pretende ampliá-las e dar condições para que o ciclo seja concluído”.

Mobilidade

“Este ano será implantado o novo sistema de transporte público de Campos, com um modelo de integração por meio de tronco-alimentação. Teremos linhas alimentadoras atuando nas áreas distritais, com veículos de menor capacidade, e linhas troncais, no polo central, com ônibus de média capacidade. Está acontecendo, também, a revisão do Plano Diretor Participativo (PDP) e a elaboração do Plano de Mobilidade Sustentável (PMS). A população pode dar sugestões por meio de um link disponibilizado no site da Prefeitura. Vamos revisar todo o conjunto de leis complementares ao Plano Diretor, que são as Leis de Uso do Solo, Parcelamento, Perímetro Urbano e Código de Obras, reunindo um conjunto de novas ações, adequadas ao desenvolvimento sustentável dos próximos 10 anos”.

Desenvolvimento humano

“Mais uma novidade este ano será o Centro de Segurança Alimentar, que vem garantir o direito de acesso a alimentos de qualidade, que promovam a saúde e respeitem questões culturais, ambientais e socialmente sustentáveis. Teremos, ainda no primeiro semestre deste ano, a inauguração do primeiro Centro de Artes e Esportes Unificados (Praça CEU), que contará com biblioteca, duas salas multiuso, cineteatro, copa, cozinha, banheiros, vestiários, refeitório, almoxarifado, brinquedos, pista de skate, quadras de areia e poliesportiva com arquibancadas e cobertura metálica. Será concluído, ainda, o cadastramento das famílias que passaram pela fase de entrevistas para o “Programa Minha Casa Minha Vida – Empreendimentos Novo Horizonte I, II e III”, que são candidatas às 772 moradias do empreendimento”.

Esporte

“O Esporte conta, hoje, com mais de 18 mil inscritos em 51 modalidades gratuitas. O objetivo é chegar, ainda este ano, a 25 mil. Vamos aumentar, também, a oferta do Paraesporte, que hoje atende mais de 900 pessoas com deficiência e é o maior projeto público esportivo do Brasil.”