Tradição de liras musicais inspira curso em Santo Amaro

Uma escola livre oferece curso de instrumentos para crianças na Baixada Campista

Educação
Por Redação
3 de março de 2019 - 13h56

Sérgio Luiz é saxofonista há 60 anos em Santo Amaro (Reprodução)

No distrito de Santo Amaro uma escola de música quer ajudar a formar meninos e meninas para que participem das tradicionais liras musicais da região.  As inscrições já estão abertas e as aulas previstas para depois do carnaval. O responsável pelo projeto é coordenador  Fernando Teles. “O objetivo do programa é preparar crianças para o resgate e a preservação da tradição centenária de Santo Amaro. É importante incentivá-las, pois há necessidade da comunidade ajudar e manter a Lira Musical Santo Amaro com a renovação do quadro de músicos”.

Na cultura musical de Santo Amaro, são históricas a antiga Banda de Música Nova Aurora, a Sociedade Musical Santo Amaro e Lira Musical Santo Amaro. “Com a escola de música tentamos manter acesa essa tradição de nossa comunidade”, cita Fernando Teles. As apresentações musicais se destacam nas festas do Padroeiro da Baixada Campista. Moradores acreditam que as aulas de músicas auxiliam na educação das crianças e adolescentes do lugar.

“A gente espera um futuro melhor para as crianças da nossa comunidade, incentivando a promoverem e a preservarem a cultura do distrito. Eu mesma quando era adolescente participei da Lira Musical de Santo Amaro. Tenho o maior orgulho de nossa banda. Pena que não esteja melhor devido à falta de dinheiro e incentivos”, comenta diz Tais Costa.

Crianças participam do projeto na Baixada Campista

Desde o início do projeto da escola de música, o morador Roberto Rosa inscreveu seus dois filhos. “O  José Roberto, de 9 anos, e Arthur, de 8 anos, estão motivados nos estudos. Eles são o futuro para que a tradição das bandas de música seja resgatada e preservada”, diz. Com 14 anos, Gerson Luiz Ribeiro, participa das aulas e ajuda a manter as atividades da Lira Musical Santo Amaro. “Acho muito importante estudar música”, conta. O musico Sérgio Luiz é saxofonista há 60 anos. “Fico emocionado em ver crianças empolgada  iniciando os estudos musicais. Lembro de meu pai de quem recebi esse legado cultural. Quero ajudar a manter essa tradição”, conclui.