Guaidó diz que transição busca resgate democrático

O autodeclarado presidente da Venezuela esteve no Equador onde pediu apoio

Mundo
Por Redação
3 de março de 2019 - 14h35

Juan Guaidó se encontrou com o presidente do Equador, Lenin Moreno (Foto: EBC)

Em uma mais etapa de visita a países da América do Sul, Juan Guaidó, autodeclarado presidente interino na Venezuela, reiterou no Equador que os venezuelanos precisam do apoio internacional para restaurar a democracia e conquistar a liberdade. O presidente equatoriano, Lenín Moreno, que o caminho está próximo.

“Cruzada de transformação profunda que necessita o povo venezuelano. Estamos no caminho para sair deste abismo”, ressaltou o equatoriano. “O povo equatoriano sente a tragédia vivida pelo povo venezuelano.”

Guaidó reafirmou que sua determinação se sustenta na “luta por valores fundamentais e essenciais”. Segundo ele, o esforço é para promover “transição pacífica e cooperação saudável”. A meta, de acordo com o venezuelano, baseia-se em “democracia, liberdade e um período de prosperidade”.

Nos últimos dias, o venezuelano esteve na Colômbia, no Brasil, no Paraguai e na Argentina, além do Equador. Guaidó disse que pretende voltar para a Venezuela e promover mobilizações amanhã (4) e terça-feira (5).