Gil Vianna prevê mudanças políticas

Eleito pelo PSL com mais de 28 mil votos, o deputado estadual acredita na renovação proposta por Bolsonaro e Witzel

Política
Por Ocinei Trindade
13 de janeiro de 2019 - 0h32

Deputado estadual Gil Vianna eleito pelo PSL (Foto: Reprodução)

O Partido Social Liberal (PSL) era, até bem pouco tempo, considerado uma sigla nanica entre os 35 partidos efetivos no Brasil. Desde a campanha que levou o presidente Jair Bolsonaro ao Planalto, o PSL não para de crescer. No Congresso Nacional, possui a segunda maior bancada, perdendo apenas para o Partido dos Trabalhadores (PT). No Estado do Rio de Janeiro, a Assembleia Legislativa conta agora com 13 deputados do PSL, também é a maior bancada da Alerj. Entre os eleitos bolsonaristas, está o deputado campista Gil Vianna, que recebeu 28.636 votos. O parlamentar conversou com a reportagem do Terceira Via, e se diz otimista quanto ao futuro do Brasil e do Rio de Janeiro.

Gil Vianna ocupou cadeira na Alerj por menos de dois anos, na última eleição, já que ficou na suplência de mandato. Desta vez, ele terá um mandato efetivo. O deputado estadual já teve dois mandatos na Câmara de Vereadores de Campos dos Goytacazes. “Para mim, reeleição não é fácil. Estive na Alerj como suplente. Trabalhei muito para ter um novo mandato para representar Campos e região. Ser eleito com o grupo do PSL é motivo de grande importância e oportunidade. A reeleição é o sinal de aprovação popular quando nos dão um segundo mandato”, considera.

Para Gil Vianna, as ascensões do PSL e de Jair Bolsonaro representam um momento de depuração para o país. “A Lava Jato iniciou uma nova era de mobilização no país. O povo está entendendo o recado. É um momento de transformação. O povo assimila isso, em querer um país sem corrupção, já que possui um país tão rico. O povo mostrou a cara que quer mudança e transformação”, avalia.

O deputado Gil Viana analisou a renovação na Alerj e no Congresso Nacional após as últimas eleições e vislumbra prioridades. “As políticas públicas devem estar em primeiro lugar. Eu me considero uma renovação na política e um político renovado. Campos é uma cidade imensa. Com dois mandatos como vereador, deputado por um ano e meio, com este tempo na política não enfrentei rejeição. Estou lidando com verdade e transparência. O eleitor está atrás desse tipo de político. O momento é ímpar. Vai permanecer na política quem for verdadeiro, quem trabalha. Acreditamos que temos muito para avançar”, arrisca-se.

Gil Vianna acredita que Campos e região estão bem representados com as eleições para a Alerj de João Peixoto (PSDC), Bruno Dauaire (PRP) e Rodrigo Bacellar (SD). Ele considera que o governador Wilson Witzel (PSC) terá total apoio da Alerj e da maioria dos deputados. “Esta crise que o estado vive vem de lá de trás, vem de muito tempo, desde Garotinho, Rosinha, Cabral e Pezão que fomentaram crise e corrupção no Rio de Janeiro. Nosso estado é rico. Tem que parar a corrupção e a roubalheira, assim o estado cresce. O governador Wilson Witzel tem nosso apoio, é um homem correto, decente, largou o Judiciário para combater a corrupção, assim como o presidente Bolsonaro faz”, compara.

Entusiasta do novo governo, Vianna espera muito do presidente Bolsonaro. “Aquela época de farsa e mentira acabou, pois temos ex-presidentes envolvidos em processos judiciais e condenações. O povo clamava por mudança. A reação foi imediata. O presidente Jair Bolsonaro está aí, contra tudo e todos. O povo deu um cheque em branco para ele trabalhar. Com ele, essa roubalheira não vai acontecer mais. O Brasil voltará a crescer e será uma grande Nação”, defende.

Na avaliação do deputado estadual, educação e saúde em qualquer país do mundo significam problema, apesar da prioridade. “Os cortes acontecem de acordo com orçamento, não tem como fazer milagre. O estado do Rio vive um momento difícil e depende de apoio federal. Cortes devem acontecer em alguns setores. Agora, todo gestor olha com carinho para saúde e educação, já que cuidam de vida. Acredito que, nos próximos anos, por exemplo, nossa Uenf que é uma potência nacional, será ainda melhor com o apoio dos governos estadual e federal. Nós, deputados da região, vamos lutar por uma qualidade decente de nossas universidades,  sobretudo da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro”, compromete-se.

Os governos federal e estadual devem ser parceiros na perspectiva do parlamentar do PSL.  “Não duvido que Witzel foi eleito graças a “onda Bolsonaro” e ao apoio dos bolsonoristas. Para mim, Segurança Pública, Educação e Saúde são áreas prioritárias para o governo do Rio de Janeiro, necessitamos bastante disto. O povo clama por isto”. Gil Vianna diz considerar-se respaldado pelos eleitores de Campos. No novo mandato efetivo, promete ouvir a sociedade civil organizada e as lideranças políticas para buscar o melhor para Campos e região.

“Cada político, cada parlamentar, tem sua bandeira. A minha sempre foi brigar pelas pessoas com deficiência, pois tenho uma filha especial, além do combate à violência. Eu sou policial militar e a segurança pública é outra questão que defendo. Queremos trazer de volta os nossos policiais militares que estão no Rio de Janeiro. Temos muito pelo que lutar e brigar neste mandato”, conclui.