Governo do estado adia inauguração do novo Criaad em Campos

Evento aconteceria na quinta-feira e agora não tem mais data definida

Campos
Por Redação
9 de janeiro de 2019 - 15h33

Atualmente, Criaad funciona na avenida São Fidélis (Foto: divulgação/Arquivo)

A Secretaria Estadual de Educação cancelou o evento de inauguração da nova sede do  Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (Criaad) que estava marcado para quinta-feira (10), às 14h, em Campos. O motivo não foi explicado na nota enviada à imprensa, mas de acordo com a secretaria, uma nova data será marcada.

Inicialmente, o governador Wilson Witzel, participaria do evento, mas a presença dele foi desmarcada pela assessoria de imprensa.

O novo Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (Criaad) funcionará na rua pastor Leobino Guimarães, no Parque Leopoldina, em um terreno doado pela Seeduc, ao lado do Colégio Estadual José do Patrocínio, e terá capacidade para atender 60 adolescentes.

“No espaço, os jovens contarão com duas salas multiuso para realização de atividades pedagógicas e culturais e quadra de areia para prática de esportes. Além do baixo custo financeiro necessário para adaptar a estrutura física que existia no local, o benefício para os jovens em conflito com a lei será enorme, pois terão um local de qualidade para cumprirem suas medidas socioeducativas”, diz o secretário de Estado de Educação, Pedro Fernandes.

A abertura do novo Criaad dará continuidade ao plano de descentralização das unidades de cumprimento de medidas socioeducativas, onde o adolescente do interior recebe atendimento mais próximo à família, fortalecendo os vínculos afetivos e colaborando para a ressocialização. Nestes casos, também é importante ressaltar que os jovens acabam não tendo contato com adolescentes que não vivem a realidade de seus municípios, fazendo com que não sofram influências de comportamentos que não são comuns aos moradores de sua região.

O plano de Descentralização do Novo Degase se baseia no Plano de Atendimento Socioeducativo do Estado do Rio de Janeiro (Pase), que norteia todas as ações de planejamento e ações de intervenção na prática do atendimento ao adolescente em conflito com a lei.

No projeto pedagógico da semiliberdade, o adolescente pode sair das unidades para estudar e trabalhar, retornando para passar a noite. Em caso de bom comportamento, o jovem pode passar o final de semana com a família. Eles recebem acompanhamento técnico de agentes socioeducativos, psicólogos, assistentes sociais e pedagogos entre outros profissionais.