Estudantes do IFF Guarus sofrem onda de assaltos no entorno da instituição

Celulares são os itens preferidos dos bandidos que atuam nas imediações

Campos
Por Redação
23 de maio de 2018 - 18h10

Estudantes têm sofrido com frequentes assaltos na saída das aulas do IFF Guarus (Foto: Google)

Estudantes do Instituto Federal Fluminense (IFF), campus Guarus, reclamam que assaltos têm ocorrido com frequência no entorno da unidade. Celulares são os principais alvos dos bandidos, que têm atuado, principalmente, à noite, quando, segundo eles, a presença da Polícia Militar é rara.

Estudante de Engenharia Ambiental, Sérgio Gabriel Manhães Maffei relata que foi assaltado no dia 9 de maio, no ponto de ônibus, em frente à instituição, às margens da BR-101. Ele tinha acabado de sair do IFF, estava na companhia de outros quatro colegas, quando dois bandidos armados, em uma bicicleta, roubaram o grupo. Nesta ação, ambos levaram três celulares, incluindo o de Sérgio Gabriel.

“Os assaltos são muito frequentes e esse é o primeiro aviso que damos aos calouros do IFF Guarus. O policiamento geralmente ocorre pela manhã, mas à noite a presença da polícia não é frequente”, disse o estudante, que foi assaltado por volta das 19h30.

Tainá Pessoa Araújo também é estudante de Engenharia Ambiental e viu quando o grupo em que Sérgio Gabriel estava foi assaltado. Ela conta que também só não foi vítima dos mesmos bandidos porque estava um pouco afastada e conseguiu correr no momento em que ouviu a palavra “assalto”.

“Na hora eu pensei em correr e buscar socorro, mas depois soube que os bandidos estavam armados e que eu poderia ter levado um tiro. Eles não apontaram a arma, mas mostraram que ela estava na cintura. Um dos assaltantes até tentou vir atrás de mim, mas eu já havia conseguido atravessar a BR-101”, lembrou Tainá.

Outra estudante da instituição, que preferiu não se identificar, disse que há cerca de duas semanas, por volta das 20h, também foi vítima de um assaltante. O bandido tomou seu celular e saiu correndo. “Estou traumatizada porque isso tem ocorrido com muita frequência nas imediações do IFF Guarus e posso ser vítima novamente daquele ou de outros bandidos. Entre os estudantes, o clima é de insegurança”, reclamou a estudante.

A Polícia Militar informou, em nota, que “o bairro onde está situado o IFF Guarus possui patrulhamento com uma viatura durante 24 horas por dia, como também operações pontuais tipo AREP1 e AREP3. Os casos de incidências criminais devem ser registrados para que assim seja direcionado um outro tipo de policiamento de acordo com a necessidade”.