22 de Agosto de 2014

Busca não realizada

Sua busca deve conter no mínimo 2 letras.


Data: 03/04/2013 - 00:30:36

Adultos que consomem peixes e frutos do mar com ômega 3 têm chance de viver mais

Estudo afirma que consumo de produtos com esse tipo de ácido graxo também pode reduzir o risco de mortalidade e de doenças cardíacas

Homens e mulheres acima de 65 anos e que consomem peixes ou frutos do mar com  ômega 3 têm chances de viver em média 2,2 anos a mais do que aqueles que não incluem esses alimentos no seu cardápio. O consumo de produtos com esse tipo de ácido graxo também pode contribuir para reduzir o risco de mortalidade e de doenças cardíacas. As conclusões estão presentes em estudos de pesquisadores das universidades de Harvard e Washington.

 

Os pesquisadores analisaram 2,7 mil norte-americanos acima de 65 anos, que se dispuseram a ser voluntários no Estudo de Saúde Cardiovascular (CHS). Os voluntários, todos considerados saudáveis ​​no início do estudo, são da Carolina do Norte, Califórnia, de Maryland e da Pensilvânia.

 

O professor associado do Departamento de Epidemiologia da Universidade de Harvard Dariush Mozaffarian disse que ômega 3 é encontrado principalmente em alguns tipos de peixe e frutos do mar. Pelo estudo, o consumo de peixes ou frutos do mar com ômega 3 pode reduzir o percentual de mortalidade geral em 27%. No caso de mortes por doenças cardíacas, o percentual o percentual pode cair em 35%.

 

O professor Dariush Mozaffarian disse que no estudo foram consideradas estatísticas dos últimos 16 anos. O sangue dos adultos foi analisado. A partir dos biomarcadores foi observada a presença de ômega 3.

 

Os pesquisadores analisaram as amostras de sangue e fizeram estudos específicos para verificar os riscos de morte por doença cardíaca coronária (CHD) e por arritmia (uma perturbação elétrica do ritmo cardíaco), por exemplo. A síntese do estudo pode ser lida no site da Universidade de Harvard. O estudo será publicado na versão online da revista Annals of Internal Medicine.

 

 

Agência Brasil

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

0 de 240 caracteres
*Campos obrigatórios

Comentários (0)

  • Não há comentários. Seja o primeiro a comentar.