Testemunhas de defesa do Caso Caixa D’A?gua prestam depoimento na quarta-feira

Desembargador do TJ e Procurador da RepA?blica indicados por Garotinho para serem interrogados informaram que nA?o virA?o a Campos

Campos
Por Redação
15 de maio de 2018 - 15h57

Envolvidos no caso Caixa D’A?gua (Arte: Elton Nunes)

A AudiA?ncia para oitiva de testemunhas de defesa do Caso Caixa Da��A?gua estA? marcada para A�s 14h, desta quarta-feira (16), no FA?rum Maria Teresa GusmA?o, em Campos. A sessA?o serA? presidida pelo juiz Ralph ManhA?es.

Entre as testemunhas, foram intimadas o jornalista Adelfran Lacerda, o procurador-geral do MinistA�rio PA?blico fluminense, Eduardo Gussem, o procurador Eduardo El Hage e o desembargador do Tribunal de JustiA�a, JosA� Carlos Paes.

O desembargador informou, por telefone, que nA?o virA? a Campos e jA? enviou ofA�cio com sua decisA?o ao juA�zo eleitoral de Campos. Paes A� presidente da 14A? CA?mara CA�vel do TJ e vai presidir 32 processos na quarta-feira. Ele informou tambA�m que seu depoimento serA? feito por carta precatA?ria.

A assessoria de imprensa da Procuradoria da RepA?blica informou, por email, que o procurador Eduardo El Hage tambA�m nA?o virA? para a audiA?ncia.

As testemunhas foram requisitados pela defesa dos rA�us, Anthony Garotinho (PRP) e Rosinha Garotinho (Patri) e a participaA�A?o deles na audiA?ncia foi concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A presenA�a dos procuradores e do desembargador, no entanto, nA?o A� obrigatA?ria, jA? que eles podem dar suas declaraA�A�es ao juiz de seus domicA�lios eleitorais em atA� 30 dias apA?s serem intimados. Sendo assim, o teor A� enviado ao juA�zo eleitoral de Campos para integraA�A?o ao processo.

Rosinha e Garotinho serA?o ouvidos pela justiA�a no dia 5 de junho, A�s 13h. O depoimento deles seria no dia 18 de abril, mas foi adiada depois que eles chegaram ao fA?rum.

Caixa DA?gua a�� No dia 22 de novembro de 2017, a PolA�cia Federal prendeu Rosinha, Garotinho, Suledil Bernardino, Thiago Godoy, Ney Flores, AntA?nio Rodrigues, Fabiano Alonso e o policial civil aposentado AntA?nio Carlos Ribeiro. O esquema criminoso foi delatado pelo empresA?rio AndrA� Luiz Rodrigues, o Deca A� PF. Ele informou que Garotinho e seu grupo polA�tico solicitava dinheiro de empresA?rios para financiamento de campanha eleitoral em troca de que a prefeitura de Campos a�� comandada pela mulher dele, Rosinha a�� pagaria a esses mesmos empresA?rios os crA�ditos que tinham com o poder pA?blico apA?s prestaA�A?o de serviA�os.